Bula do Rozex (Anti infeccioso)

RozexBula do ROZEX ®:
metronidazol 0,75 %
gel tópico

 

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO
Gel tópico. Embalagem contendo bisnaga de alumínio com 30g
USO ADULTO

 

COMPOSIÇÃO
Cada g contém:
Metronidazol………………………………………………………………………………..7,5mg
Excipiente…………………q.s.p…………………………………………………………..1g
Excipiente constituído de carbômer 940, edetato dissódico, metilparabeno, propilenoglicol,
propilparabeno, hidróxido de sódio e água purificada.

 

INFORMAÇÃO AO PACIENTE
ROZEX é indicado para o tratamento tópico da rosácea. A vermelhidão, pápulas e pústulas da
pele melhoram progressivamente com o decorrer do tratamento.
O produto não deve ser utilizado em caso de hipersensibilidade (alergia) aos componentes da
fórmula. Evitar o contato com os olhos e membranas mucosas. Se ocorrer irritação, deve-se
diminuir a freqüência ou interromper o uso temporariamente.
Evite a ingestão de álcool durante o tratamento com o produto. Evite a exposição das áreas
tratadas ao sol e à radiação UV.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Não use
o produto se você estiver amamentando.
O produto é contra-indicado em crianças abaixo de 12 anos de idade, a menos que seja
indicado pelo médico.
Informe ao médico o aparecimento de reações indesejáveis, tais como desconforto cutâneo
(ardência ou sensação de picada), vermelhidão, ressecamento ou irritação da pele, coceira,
piora da rosácea, náusea, gosto metálico, formigamento ou entorpecimento das
extremidades.
Informe ao médico se você estiver fazendo uso de algum outro medicamento.
ROZEX é um gel aquoso, incolor ou amarelo pálido.

Modo de usar: Lavar e secar bem a pele. Aplicar uma camada fina do gel, com massagem suave,
duas vezes por dia, de manhã e à noite, ou a critério médico.
A duração recomendada de tratamento é em geral de 3 a 4 meses. Se for notada melhora,
dependendo da gravidade da afecção e a critério médico, o tratamento poderá ser prolongado por
igual período. Na ausência de melhora clínica evidente, o tratamento deve ser descontinuado.
Você pode utillizar cosméticos não comedogênicos e não adstringentes, após o uso do produto.
Siga corretamente o modo de usar; não desaparecendo os sintomas procure orientação médica.
Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Antes de usar, observe o aspecto do
medicamento.
O produto deve ser mantido em temperatura ambiente controlada (15ºC – 30º C). Evite o
congelamento.

 

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

 

INFORMAÇÃO TÉCNICA
O metronidazol apresenta efeito antiprotozoário e antibacteriano contra um grande número de
microrganismos patogênicos. O mecanismo de ação do ROZEX na diminuição das lesões
inflamatórias da rosácea é desconhecido, mas supõe-se estar baseado em seus efeitos
antibacteriano e/ou antiinflamatório.

 

FARMACOCINÉTICA
Estudos de biodisponibilidade, com a aplicação tópica única de 1g de ROZEX (7,5mg de
metronidazol) na face de 12 voluntários sadios, demonstraram concentração sérica máxima média
de 29,1ng/ ml (faixa de 19,1 a 42,7 ng/ml). Isso representa menos do que 0,5% da concentração
sérica máxima média de metronidazol encontrada após uma dose oral única de 250mg nos
mesmos voluntários. O Tlag e o Tmax para o metronidazol após administração tópica foram
significativamente prolongados (p<0,05) quando comparados com a administração tópica.
Comparado ao comprimido oral, o Tmax médio ocorreu 7,0 horas mais tarde com a formulação
gel.
Após administração tópica as concentrações séricas do hidroxi-metabólito (2-hidroximetilmetronidazol)
estiveram abaixo do limite quantificável do teste (< 9,6 ng/ml) na maioria dos
tempos. O Cmax do hidroxi-metabólito após administração tópica do gel variou de abaixo do
limite quantificável até 17,6 ng/ml.
O grau de exposição (área sob a curva – AUC) de 1 g de metronidazol aplicado topicamente foi
de 1,2% da AUC de uma dose oral única de 250mg de metronidazol.

 

DADOS DE SEGURANÇA PRÉ-CLÍNICA
Não foi notada evidência de irritação dérmica primária, após a aplicação cutânea única de 24
horas de Rozex, na pele íntegra ou lesada em coelhos, durante 24 horas sob oclusão.

O metronidazol mostrou atividade mutagênica em diversos sistemas de teste bacteriano in vitro.
In vivo, o metronidazol não induziu micronúcleos em eritrócitos policromáticos da medula óssea
de camundongos tratados seja por via intraperitoneal ou oral com doses de até 1500 e 2000 mg/kg
respectivamente, quando foram evidentes os sinais de toxicidade clínica. No estudo de indução
de aberrações cromossômicas em cultura de linfócios de sangue periférico humano, o
metronidazol não induziu aberrações quando testado em uma concentração máxima de 10 mM na
ausência ou presença de ativação metabólica.
A carcinogenicidade do metronidazol por via oral foi avaliada em ratos, camundongos e hamsters.
Estes estudos mostraram que o metronidazol oral causa uma incidência aumentada de tumores
pulmonares em camundongos e possivelmente outros tumores, incluindo tumores de fígado no
rato. Por outro lado, dois estudos de carcinogenicidade com duração de toda a vida em hamsters
produziram resultados negativos. Além disso, um estudo mostrou um aumento significativo de
tumores da pele induzidos por UV em camundongos glabros, tratados com metronidazol por via
intraperitoneal (15 μg por kilo de peso corporal e por dia durante 28 semanas).
A significância destes resultados para o uso cutâneo de metronidazol no tratamento da rosácea
não está clara e após diversas décadas de uso sistêmico não foi publicada nenhuma evidência
sugerindo que o metronidazol esteja associado com potencial carcinogênico em humanos. Os
pacientes devem ser avisados para evitar ou minimizar a exposição das áreas tratadas com
metronidazol à luz do sol excessiva ou a fontes de radiação UV.

 

INDICAÇÕES
Tratamento tópico da rosácea.

 

CONTRA-INDICAÇÕES
Hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

 

PRECAUÇÕES
Evitar o contato do produto com os olhos e mucosas. Se ocorrer irritação local, o paciente
deve ser orientado a utilizar o medicamento com menor freqüência ou a interromper o seu
uso temporariamente e procurar conselho médico, se necessário. A área tratada não deve
ser exposta ao sol excessivo ou à radiação UV.
O metronidazol é um nitroimidazol e deve ser utilizado com cautela em pacientes
portadores ou com história de discrasia sangüínea. A substância nitroimidazol produziu o
aparecimento de câncer em experimentação com animais, portanto deve ser considerado
como potencialmente perigoso a seres humanos. Deve-se evitar o uso desnecessário e
prolongado deste medicamento.

 

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS
A interação com medicações sistêmicas é improvável, visto que a absorção de
metronidazol é baixa após a aplicação tópica de Rozex gel.
Entretanto, uma reação tipo dissulfiram foi relatada em um pequeno número de pacientes
que utilizaram metronidazol oral e álcool concomitantemente.
Foi relatado que o metronidazol oral potencializa o efeito anticoagulante da varfarina
outros anticoagulantes cumarínicos resultando em prolongamento do tempo de
protrombina. Não se conhece o efeito de metronidazol tópico sobre a protrombina.

 

USO NA GRAVIDEZ E LACTAÇÃO
Não há experiência do uso de ROZEX em pacientes grávidas. Após administração oral, o
metronidazol cruza a barreira placentária e entra na circulação fetal rapidamente. Não foi
observada fetotoxicidade após administração oral em ratos e camundongos. Entretanto,
como os estudos em animais nem sempre predizem as respostas em humanos, e como o
metronidazol se mostrou carcinogênico em algumas espécies roedoras, recomenda-se que
este medicamento seja prescrito na gravidez somente se for considerado indispensável.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.
Após administração oral o metronidazol é secretado no leite humano em concentrações
similares àquelas encontradas no plasma. Recomenda-se não utilizar o produto durante o
período de amamentação.

 

USO PEDIÁTRICO
Não foram estabelecidas a segurança e eficácia em crianças.

 

REAÇÕES ADVERSAS
Reações locais leves, tais como desconforto cutâneo (ardência ou sensação de picada),
eritema, ressecamento ou irritação da pele, prurido, piora da rosácea, náusea, gosto
metálico, formigamento ou entorpecimento das extremidades. .

 

POSOLOGIA E MODO DE USAR
Lavar e secar bem a pele. Aplicar uma camada fina do gel, com massagem suave, duas vezes por
dia, de manhã e à noite, ou a critério médico.
A duração recomendada de tratamento é em geral de 3 a 4 meses, podendo ser prolongado por
igual período, se for notad melhora, dependendo da gravidade da afecção e a critério médico. Na
ausência de melhora clínica evidente, o tratamento deve ser descontinuado.
Os pacientes podem utilizar cosméticos não comedogênicos e não adstringentes, após o uso do
produto.
Pacientes idosos: deve-se utilizar a mesma posologia

 

SUPERDOSAGEM
Não há informação disponível sobre superdosagem em humanos. Estudos de toxicidade
oral aguda com a formulação gel em ratos, não demonstraram ação tóxica com doses de
até 5g/kg de peso corporal.

 

Lote, Fabricação e Validade: vide cartucho

 

MS-1.2916.0007.002-8
Farm. Resp.: Celso Mendes Alves – CRF-SP nº 23.479
Fabricado por
LABORATOIRES GALDERMA
Zone Industrielle de Montdésir
74540 Alby-sur-Chéran
França
Importado e distribuído por
GALDERMA BRASIL LTDA.
Rodovia SP-101 Km 9
Condomínio Tech Town
13186-904 – Hortolândia – SP
CNPJ 00.317.372/0004-99
Atendimento ao Consumidor  0800-0155552
[email protected]
Rev03
5

Bula do Oto Xilodase (Anti infeccioso)

Oto-XilodaseBula do Oto Xilodase:

FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES
Solução Otológica – Uso tópico
Apresentação: Frasco conta-gotas com 8 ml de solução e ampola contendo 800 UTR de pó para reconstituição.
USO ADULTO OU PEDIÁTRICO

 

COMPOSIÇÃO
Cada ml da solução otológica reconstituída contém:
Hialuronidase……………………………………………………………………………………………………………………………………………..100 UTR
Cloridrato de Lidocaína………………………………………………………………………………………………………………………………….50 mg
Sulfato de Neomicina……………………………………………………………………………………………………………………………………5,0 mg
Veículo* q.s.p. ……………………………………………………………………………………………………………………………………………….1,0 ml
*Excipientes: Glicerol, Sulfato de sódio, Metilparabeno, Propilparabeno, Glicina, Dióxido de silício, Água
purificada.

 

INFORMAÇÕES AO PACIENTE
Ação esperada do medicamento: OTO-XILODASE® é uma solução antiinfecciosa e anestésica local, para instilar
no ouvido, nos casos de otite.

 

Cuidados de armazenamento: Manter o frasco gotejador bem fechado e a ampola contendo o pó, em sua embalagem
original, protegida do calor. Após a reconstituição da solução, manter o frasco em temperatura ambiente (entre
15 e 30˚C), e utilizar o produto no máximo em 30 dias. Desprezar a solução após esse prazo.

 

Prazo de validade: Não utilize medicamento com a validade vencida. O prazo de validade de OTO-XILODASE®
está impresso na embalagem e é de 24 meses após a data de fabricação. O prazo de validade após a preparação
é de 30 dias.

 

Gravidez e lactação: Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu
término. Informar igualmente se estiver amamentando.

 

Cuidados de administração: Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a
duração do tratamento. Prepare a solução no momento do uso, despejando o pó que se encontra na ampola,
diretamente no frasco que contém a solução.

 

Interrupção do tratamento: Não interrompa o tratamento enquanto não desaparecer o processo infeccioso, a
não ser por ordem médica.

 

Reações Adversas: Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.

 

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.
Ingestão concomitante com outras substâncias: Não utilize outros medicamentos juntamente com OTO-XILODASE®,
a não ser por exclusiva indicação médica.
Contra-indicações e precauções: OTO-XILODASE® não deve ser usado em pacientes alérgicos aos componentes
da fórmula.
O uso tópico de antibiótico pode ocasionalmente favorecer o crescimento de microorganismos não suscetíveis,
como fungos. Excepcionalmente você poderá apresentar sensibilidade durante o uso do produto. OTO-XILODASE®
não deve ser usado em pacientes sensíveis à neomicina.

 

Riscos da auto-medicação:

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO; PODE SER PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE.

 

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
CARACTERÍSTICAS
OTO-XILODASE® é uma solução otológica, para reconstituição, antiinfecciosa e anestésica local, cuja formulação
associa o sulfato de neomicina, o cloridrato de lidocaína e a hialuronidase.
A dificuldade principal que torna, em muitos casos, praticamente sem efeito o tratamento das otites médias agudas
por instilação, no conduto auditivo externo, de princípios terapêuticos (antibióticos, anestésicos), é representada
pela impossibilidade de atravessarem a membrana timpânica e, desse modo, atingirem o foco inflamatório. A
associação com a hialuronidase permite, ao antibiótico, atingir diretamente o ouvido médio, levando ao desaparecimento
dos sintomas de dor e febre. A hialuronidase já demonstrou ação terapêutica no tratamento da otite
média purulenta crônica, levando à cura do foco otítico e à cicatrização do tímpano.
A lidocaína proporciona uma eficaz analgesia local, sendo praticamente desprovida de ação irritante sobre os
tecidos. A lidocaína estabiliza a membrana neuronal e impede o início e a condução dos impulsos nervosos,
instalando assim a ação anestésica local. A lidocaína alivia a dor das simples otalgias com leve participação
timpânica, como nas otites médias declaradas.
A neomicina, antibiótico bactericida de grande espectro de ação, combate o processo infeccioso. Na forma
de sulfato é muito estável, e não é inativada pelo pus, exsudatos, produtos do metabolismo bacteriano ou
por enzimas.
A hialuronidase é uma enzima que age por despolimerização do ácido hialurônico, um mucopolissacarídeo,
componente essencial da substância fundamental do tecido conjuntivo. A hialuronidase é um fator de difusão
enzimático. A hialuronidase difunde o anestésico e o antibiótico através da membrana timpânica, permitindo uma
rápida resolução da flogose auricular, evitando na maioria dos casos, a parecentese.

 

INDICAÇÕES
Na otite, com exclusão da micótica.

 

CONTRA-INDICAÇÕES
Pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula e, principalmente, nos pacientes sensíveis
à neomicina.

 

PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS
O uso tópico de antibiótico pode ocasionalmente favorecer o crescimento de microorganismos não suscetíveis,
como fungos. O produto não deve ser usado nos casos de micose no ouvido.

 

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS
OTO-XILODASE® não deve ser aplicado com outros produtos, pois a sua ação pode ser prejudicada.

 

REAÇÕES ADVERSAS
Ainda não são conhecidas a intensidade e a freqüência das reações adversas.

 

POSOLOGIA E MODO DE USAR
Instilar no ouvido de 5 a 10 gotas por vez, 1 a 4 vezes ao dia, até a eliminação da dor e o desaparecimento do
processo infeccioso.
Instrução de uso (aplicação no ouvido)
Após reconstituição da solução, utilizar o produto no máximo em 30 dias.

 

CONDUTA NA SUPERDOSAGEM
Não há relatos de superdose com OTO-XILODASE®. Nos casos de aplicação exagerada, podem ocorrer reações
de sensibilidade que devem ser tratadas com anti-histamínicos, observando-se os sinais vitais.

 

PACIENTES IDOSOS
Devem ser observados os mesmos cuidados recomendados para pacientes adultos.

 

SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR; NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.
Nº do Lote; Data de Fabricação e Validade: vide Cartucho.

 

MS – 1.0118.0021
Farmacêutico Responsável:
Dr. Eduardo Sérgio Medeiros Magliano
CRF SP nº 7179
5) AGITE O FRASCO E O PRODUTO
ESTARÁ PRONTO PARA O USO
6) RECOLOQUE A TAMPA NO
FRASCO PARA PROTEÇÃO
4 ) R ECOLOQUE O BATOQUE NO FRASCO E FECHE-O COM A TAMPA
1) DESAPERTE A TAMPA DO
FRASCO
2) RETIRE O BATOQUE 3) QUEBRE A AMPOLA COM PÓ E
DESPEJE-O NO FRASCO
Oto-Xilodase®
cloridrato de lidocaína
sulfato de neomicina
hialuronidase
APSEN FARMACÊUTICA S/A
Rua La Paz, nº 37/67 – Santo Amaro
CEP 04755-020 – São Paulo – SP
CNPJ 62.462.015/0001-29
Indústria Brasileira
22028/01
I- 08

Bula do Nemicina (Anti infeccioso)

NemicinaBula do Nemicina:
sulfato de neomicina

 

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO
Pomada: Embalagem contendo bisnaga com 20 g.
USO ADULTO E PEDIÁTRICO
UsoTópico

 

COMPOSIÇÃO
Cada g da pomada contém:
Sulfato de Neomicina…………………………………………………………………3,5 mg
Excipiente (Cera autoemulsionante não iÔnica, Vaselina, Estearina, Propilenoglicol,
Metilparabeno e Trietanolamina) q.s.p………………………………………………………..1g

 

INFORMAÇÕES AO PACIENTE
Conservar o produto em local fresco, protegido da luz e umidade.
O prazo de validade para o produto é de 36 meses, está gravado na embalagem
externa, e na bisnaga. Não utilize o medicamento com prazo de validade vencido,
sob o risco de não produzir os efeitos desejados.
Ação esperada do medicamento: antibiótico para uso tópico.
Informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o
seu término.
Informar ao médico se está amamentando.
Informe seu médico a ocorrência de reações desagradáveis com o uso do
medicamento.
Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início
ou durante o tratamento.
O produto não deve ser ingerido.
Siga a orientação de seu médico respeitando sempre os horários, as doses e a
duração do tratamento.
Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

 

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

 

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER
PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE.

 

INFORMAÇÕESTÉCNICAS:
A Pomada Nemicina é um antibiótico aminoglicosídeo bactericida que atua inibindo a
síntese protéica bacteriana. É ativa contra uma ampla variedade de bactérias Gramnegativas
e Gram-positivas, incluindo: E.coli e Proteus sp.

 

INDICAÇÕES
Nos processos infecciosos dermatológicos sensíveis à neomicina, infecções
cutâneas, piodermites, furunculose, panarício, foliculite, rachadura dos seios e
mastites, feridas infectadas ou não, dermatites infecciosas.

 

CONTRA-INDICAÇÕES
Hirpersensibilidade a qualquer componente da fórmula.

 

PRECAUÇÕES
Podem ocorrer cepas resistentes e superinfecção, sensibilização da pele com risco
de hipersensibilidade com uso futuro.
Não há informações relatando problemas causados pelo uso do produto em pacientes
grávidas, lactantes, idosos e crianças acima de 1 ano.

 

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS
Estudos demonstraram que o produto não apresenta interações medicamentosas
com outros medicamentos.

 

REAÇÕES ADVERSAS
Com o uso correto do produto, seguindo o ítem “Posologia e Modo de usar” não
há ocorrências de reações adversas nem de efeitos colaterais.

 

POSOLOGIA E MODO DE USAR
Adultos e Crianças
Limpar a região afetada e aplicar a pomada 2 a 3 vezes ao dia.

 

SUPERDOSAGEM
Não há casos de superdosagem e não existem relatos de efeitos tóxicos graves.
Registro no M.S. nº 1.0577.0039.001-8
Nº do Lote; Data de fabricação e validade: vide CARTUCHO
Farm. Responsável : Dra. Elaine C. M. Pessôa – CRF-SP n° 14.059.
BUNKER INDÚSTRIA FARMACÊUTICA LTDA
Rua: Aníbal dos Anjos Carvalho, 212 Cidade Dutra
São Paulo – SP – Fone: (11) 5666-0266
C.N.P.J. 47.100.862/0001-50
Serviço de Atendimento ao Cliente: SAC 0800.142110
INDÚSTRIA BRASILEIRA

Bula do Nebacetin (Anti infeccioso)

NebacetinBula do NEBACETIN®:

sulfato de neomicina, bacitracina

Forma farmacêutica, via de administração e apresentações
Pomada. Bisnagas com 15 g e com 50 g. Uso tópico.

 

USO ADULTO OU PEDIÁTRICO

Composição
Cada grama da pomada contém:
Sulfato de neomicina ……………………………….. 5 mg
Bacitracina………………………………………………… 250 U.I.
Excipiente q.s.p. ……………………………………………… 1 g
Excipientes: álcool cetílico, vaselina, lanolina, polissorbato e parafina.

 

INFORMAÇÕES AO PACIENTE
Como este medicamento funciona?
Nebacetin® contém dois antibióticos, a neomicina e a bacitracina, que juntos inibem o
crescimento de vários tipos de bactérias, principalmente as que costumam causar infecções
de pele e de mucosas. Por isto, Nebacetin® é eficaz para tratar e para prevenir infecções
de pele e de mucosas.
Os efeitos do Nebacetin® começam logo após sua aplicação. Na maioria dos casos, pode-se
observar a melhora da lesão cerca de dois ou três dias após o início do tratamento.
Contudo, a resposta ao tratamento depende, dentre outros fatores, do tamanho e tipo da
lesão, da presença de bactérias mais ou menos resistentes aos antibióticos e da defesa do organismo
do paciente. Caso não seja observada uma melhora, informe seu médico.

 

Por que este medicamento foi indicado?
Nebacetin® está indicado para o tratamento de infecções da pele e/ou de mucosas, causadas
por diferentes bactérias, como por exemplo, nas “dobras” da pele, ao redor dos pêlos, na parte
de fora da orelha, nos furúnculos, nas lesões com pus, na acne infectada, nas feridas abertas (como
úlceras na pele) e nas queimaduras de pele.
Nebacetin® também é indicado para prevenir infecções de pele e/ou de mucosas após
ferimentos, cortes (inclusive de cirurgias) e queimaduras pequenas.

 

Quando não devo usar este medicamento?
Contra-indicações
Este medicamento não deve ser usado por pacientes que tenham alergia à neomicina, aos
antibióticos aminoglicosídeos e outros componentes da fórmula. Também não deve ser
usado nos casos de perda da função dos rins (insuficiência renal grave) e quando o paciente
já teve ou tem problemas de audição ou de equilíbrio (sistema labiríntico).

 

Advertências
Em algumas situações especiais, como nos pacientes com doenças neuromusculares (por
exemplo, Myasthenia gravis) e naqueles que utilizam medicamentos relaxantes musculares
ao mesmo tempo, o uso de Nebacetin® deve ser avaliado com cuidado pelo médico.
Pacientes que já usaram antibióticos aminoglicosídeos
(por exemplo, a canamicina e/ou a estreptomicina) e aqueles que usam ao mesmo
tempo Nebacetin® e outros antibióticos aminoglicosídeos, devem ser acompanhados
pelo médico, pois pode haver uma maior chance de aparecerem efeitos colaterais.
Quando Nebacetin® é aplicado em grandes feridas na pele, pode haver uma maior absorção
do medicamento para o sangue. Nos casos em que esta absorção é muito grande, e
principalmente se o paciente já tem problemas na função dos rins, ou quando ele usa outros
medicamentos que podem alterar a função dos rins ou a audição, podem ocorrer eventualmente
problemas nos rins ou de audição.

 

Nebacetin® não deve ser usado nos olhos.

 

Precauções
Gravidez e lactação: este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem
orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.
Este medicamento está contra-indicado para bebês prematuros, recém-nascidos e
lactantes.

 

Pacientes idosos: não há restrições ou recomendações especiais com relação ao uso
destes produtos por pacientes idosos.

 

Interações medicamentosas
Utilização juntamente com outras substâncias:
deve-se evitar o uso simultâneo de outros medicamentos,
tais como os antibióticos aminoglicosídeos, as cefalosporinas, a anfotericina B,
a ciclosporina, o metoxiflurano e os diuréticos de alça, pela possibilidade de afetarem os rins
e a audição. Os antibióticos aminoglicosídeos, como a neomicina, podem potencializar o
efeito dos relaxantes musculares.

 

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista o aparecimento de reações indesejáveis.

 

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro
medicamento.

 

Como devo usar este medicamento?
Aspecto físico
Nebacetin® é uma pomada translúcida de cor branca a levemente amarelada.
Características organolépticas Nebacetin® possui odor característico.

 

Dosagem
Modo de usar
Aplicar sobre a região afetada uma fina camada do produto, 2 a 5 vezes ao dia com o
auxílio de uma gaze.
O tratamento deve ser mantido por mais 2 a 3 dias, após os sintomas terem desaparecido.
Para que não ocorra um excesso da absorção do medicamento para o sangue, quando o
Nebacetin® for aplicado em grandes áreas ou queimaduras, o tratamento deve ser feito por
poucos dias (no máximo 8 a 10 dias).

 

Como usar
Antes de aplicar o produto, lavar a região afetada com água e sabão, e secar cuidadosamente
o local. Depois da aplicação, pode-se proteger a região tratada com gaze.

 

Informações para abertura do lacre

Perfurar o lacre da bisnaga com o lado externo da tampa
Leia com atenção o item “Modo de usar”
para a utilização correta do produto.

 

Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica ou de seu cirurgião-dentista.
Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Antes de usar observe o aspecto do medicamento.

 

Quais os males que este medicamento pode causar?
Reações alérgicas locais podem ocorrer em cerca de 1,5 % dos pacientes.

Quando o medicamento é utilizado de forma correta, geralmente não se espera nenhum efeito
tóxico, pois a dose recomendada é baixa.
Porém, em alguns casos, quando o medicamento é usado em doses muito altas ou quando há
um excesso da absorção de neomicina para o sangue, isto pode alterar a função dos rins,
a audição e/ou o equilíbrio (sistema labiríntico).
Quando o paciente já tem alteração na função dos rins, há a possibilidade de ocorrer
um acúmulo de antibióticos no sangue, que em alguns casos, afeta a audição.
Raramente ocorrem paralisias parciais dos músculos, sensação de “formigamento” e
dores musculares.
O que fazer se alguém usar uma grande quantidade deste medicamento de uma só vez?
É pouco provável que ocorra um quadro de intoxicação com o uso do Nebacetin®, quando
as doses e a forma de aplicação são feitas de forma adequada. No entanto, caso o medicamento
seja usado em quantidade excessiva, a região deve ser lavada imediatamente com
água e sabão neutro, e seca com gaze ou pano limpo. Procurar assistência médica, caso
apareçam reações indesejáveis.

 

Onde e como devo guardar este medicamento?Conserve o produto na embalagem original e
à temperatura ambiente (15˚C a 30˚C).

 

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO
FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

 

O prazo de validade está impresso na embalagem do produto.
MS – 1.0639.0096
Farmacêutico Responsável:
Wagner Moi – CRF-SP nº 14.828
Nº do lote, data da fabricação e data da validade:vide cartucho.

Bula do Furacin Solução (Anti infeccioso)

Furacin-SoluçãoBula do FURACIN® Solução:
nitrofural

FORMAS FARMACÊUTICAS/APRESENTAÇÕES
FURACIN Pomada apresenta-se em bisnagas com 30 g.
FURACIN Solução apresenta-se em frascos com 30 ml.

USO ADULTO E PEDIÁTRICO
Uso tópico.

Cada g de FURACIN Pomada contém 2 mg de nitrofural em base de polietilenoglicol.
Componentes inativos: polietilenoglicol.

Cada ml de FURACIN Solução contém 2 mg de nitrofural em veículo de polietilenoglicol.
Componentes inativos: polietilenoglicol e água purificada.

INFORMAÇÃO AO PACIENTE
FURACIN tem atividade contra a maioria dos patógenos causadores de infecções superficiais.
Conservar em temperatura entre 2ºC e 30ºC, protegido da luz.
O prazo de validade de FURACIN encontra-se gravado na embalagem externa. Em caso de
vencimento, inutilize o produto.
Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez durante o tratamento ou após o seu término.
Informe ao médico se está amamentando.
Antes do uso, bata levemente a bisnaga em superfície plana com a tampa virada para cima,
para que o conteúdo do produto esteja na parte inferior da bisnaga e não ocorra desperdício ao
se retirar a tampa.
Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do
tratamento.
Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.
Informe ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou
durante o tratamento.

NÃO USE MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER
PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

O nitrofural, princípio ativo de FURACIN, é um derivado dos nitrofuranos com atividade
bactericida contra a maioria dos patógenos causadores de infecções superficiais, incluindo
Staphylococcus aureus, Streptococcus spp, Escherichia coli, Clostridium perfringens,
Aerobacter aerogenes e Proteus spp.
FURACIN inibe um número de enzimas bacterianas, especialmente as envolvidas na
degradação aeróbica e anaeróbica da glicose e do piruvato. Apesar de FURACIN inibir uma
variedade de enzimas, não é considerado um inativador enzimático.

INDICAÇÕES
FURACIN é indicado no tratamento de infecções cutâneas primárias como impetigo, furúnculo
e piodermites em geral, após traumatismos e manipulações como na remoção de pêlos
encravados, pós-depilação, remoção de farpas, manipulação de cravos e espinhas, unhas
encravadas, feridas e úlceras de pele em geral e após picadas de insetos.
FURACIN também é indicado na terapia complementar de pacientes com queimaduras de 2° e
3° graus, quando existe resistência bacteriana real ou potencial a outros agentes. FURACIN
também é indicado nos transplantes de pele, onde a contaminação bacteriana pode causar
rejeição do transplante e/ou infecção no doador, particularmente em hospitais com histórico de
resistências bacterianas epidêmicas.

CONTRA-INDICAÇÕES
FURACIN é contra-indicado em pacientes com histórico de reações de
hipersensibilidade a qualquer dos componentes de sua fórmula.

PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS
O uso de FURACIN ocasionalmente permite o supercrescimento de organismos nãosensíveis
inclusive fungos e Pseudomonas. Caso isto ocorra, ou se desenvolvam
irritação, hipersensibilidade ou superinfecção, o tratamento com o produto deverá ser
descontinuado e terapia apropriada deverá ser instituída.
Absorção excessiva de polietilenoglicol tem sido relatada, resultando em disfunção renal
progressiva.
Além disso, deve-se ter cautela no tratamento de paciente com função renal
comprometida, conhecida ou suspeita, que requeira grande quantidade de medicamento
a ser aplicado em áreas extensas do corpo. FURACIN não deve ser aplicado em áreas
adjacentes a extensos leitos vasculares.
O nitrofural pode produzir tumores mamários, quando administrado por via oral em altas
doses a ratas Sprague-Dawley. A relevância deste achado no uso tópico em humanos é
desconhecida.
Uso durante a gravidez e a lactação – Não existem estudos adequados e controlados em
mulheres grávidas. Portanto, FURACIN deve ser usado durante a gravidez somente se o
benefício justificar o risco potencial para o feto.
Não está estabelecido se a droga é excretada no leite materno. Como várias drogas são
excretadas no leite materno, deve-se decidir sobre a interrupção do aleitamento ou da
medicação.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS
Até o momento, não se observou a existência de interações medicamentosas com o uso de
FURACIN.

REAÇÕES ADVERSAS
Raramente reações cutâneas têm sido relatadas em pacientes tratados com o
medicamento. Os sintomas surgem como diferentes graus de dermatite de contato e
incluem erupções, prurido e edema local. Reações alérgicas ao produto devem ser
tratadas sintomaticamente.

POSOLOGIA
Aplicar uma fina camada do produto sobre a região afetada, de preferência com o auxílio de
uma gaze estéril, de 1 a 3 vezes por dia, de acordo com o número de trocas dos curativos,
durante 7 a 10 dias ou a critério médico.

MS 1.0093.0137
Farm. Resp.: Lucia Lago Hammes CRF-RJ 2804
MANTECORP INDÚSTRIA QUÍMICA E FARMACÊUTICA LTDA
Estrada dos Bandeirantes, 3.091 – Rio de Janeiro – RJ
CNPJ 33.060.740/0001-72
Produzido e embalado por:
Nycomed Pharma Ltda.
Rodovia SP 340 S/N, Km 133,5 – Jaguariúna – SP
Indústria Brasileira – ® Marca Registrada
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
Logo
Central de atendimento
08000 117788
cx. postal 18388 cep: 04626-970
[email protected]
O número do lote, a data de fabricação e o término do prazo de validade estão gravados na
embalagem externa deste produto.
fur11f2/ago/07

Bula do Furacin Pomada (Anti infeccioso)

Furacin-PomadaBula do FURACIN® Pomada:
nitrofural

 

FORMAS FARMACÊUTICAS/APRESENTAÇÕES
FURACIN Pomada apresenta-se em bisnagas com 30 g.
FURACIN Solução apresenta-se em frascos com 30 ml.

 

USO ADULTO E PEDIÁTRICO
Uso tópico.

 

Cada g de FURACIN Pomada contém 2 mg de nitrofural em base de polietilenoglicol.
Componentes inativos: polietilenoglicol.

 

Cada ml de FURACIN Solução contém 2 mg de nitrofural em veículo de polietilenoglicol.
Componentes inativos: polietilenoglicol e água purificada.

 

INFORMAÇÃO AO PACIENTE
FURACIN tem atividade contra a maioria dos patógenos causadores de infecções superficiais.
Conservar em temperatura entre 2ºC e 30ºC, protegido da luz.
O prazo de validade de FURACIN encontra-se gravado na embalagem externa. Em caso de
vencimento, inutilize o produto.
Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez durante o tratamento ou após o seu término.
Informe ao médico se está amamentando.
Antes do uso, bata levemente a bisnaga em superfície plana com a tampa virada para cima,
para que o conteúdo do produto esteja na parte inferior da bisnaga e não ocorra desperdício ao
se retirar a tampa.
Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do
tratamento.
Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.

 

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.
Informe ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou
durante o tratamento.

 

NÃO USE MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER
PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.

 

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

O nitrofural, princípio ativo de FURACIN, é um derivado dos nitrofuranos com atividade
bactericida contra a maioria dos patógenos causadores de infecções superficiais, incluindo
Staphylococcus aureus, Streptococcus spp, Escherichia coli, Clostridium perfringens,
Aerobacter aerogenes e Proteus spp.
FURACIN inibe um número de enzimas bacterianas, especialmente as envolvidas na
degradação aeróbica e anaeróbica da glicose e do piruvato. Apesar de FURACIN inibir uma
variedade de enzimas, não é considerado um inativador enzimático.

INDICAÇÕES
FURACIN é indicado no tratamento de infecções cutâneas primárias como impetigo, furúnculo
e piodermites em geral, após traumatismos e manipulações como na remoção de pêlos
encravados, pós-depilação, remoção de farpas, manipulação de cravos e espinhas, unhas
encravadas, feridas e úlceras de pele em geral e após picadas de insetos.
FURACIN também é indicado na terapia complementar de pacientes com queimaduras de 2° e
3° graus, quando existe resistência bacteriana real ou potencial a outros agentes. FURACIN
também é indicado nos transplantes de pele, onde a contaminação bacteriana pode causar
rejeição do transplante e/ou infecção no doador, particularmente em hospitais com histórico de
resistências bacterianas epidêmicas.

 

CONTRA-INDICAÇÕES
FURACIN é contra-indicado em pacientes com histórico de reações de
hipersensibilidade a qualquer dos componentes de sua fórmula.

 

PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS
O uso de FURACIN ocasionalmente permite o supercrescimento de organismos nãosensíveis
inclusive fungos e Pseudomonas. Caso isto ocorra, ou se desenvolvam
irritação, hipersensibilidade ou superinfecção, o tratamento com o produto deverá ser
descontinuado e terapia apropriada deverá ser instituída.
Absorção excessiva de polietilenoglicol tem sido relatada, resultando em disfunção renal
progressiva.
Além disso, deve-se ter cautela no tratamento de paciente com função renal
comprometida, conhecida ou suspeita, que requeira grande quantidade de medicamento
a ser aplicado em áreas extensas do corpo. FURACIN não deve ser aplicado em áreas
adjacentes a extensos leitos vasculares.
O nitrofural pode produzir tumores mamários, quando administrado por via oral em altas
doses a ratas Sprague-Dawley. A relevância deste achado no uso tópico em humanos é
desconhecida.
Uso durante a gravidez e a lactação – Não existem estudos adequados e controlados em
mulheres grávidas. Portanto, FURACIN deve ser usado durante a gravidez somente se o
benefício justificar o risco potencial para o feto.
Não está estabelecido se a droga é excretada no leite materno. Como várias drogas são
excretadas no leite materno, deve-se decidir sobre a interrupção do aleitamento ou da
medicação.

 

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS
Até o momento, não se observou a existência de interações medicamentosas com o uso de
FURACIN.

 

REAÇÕES ADVERSAS
Raramente reações cutâneas têm sido relatadas em pacientes tratados com o
medicamento. Os sintomas surgem como diferentes graus de dermatite de contato e
incluem erupções, prurido e edema local. Reações alérgicas ao produto devem ser
tratadas sintomaticamente.

 

POSOLOGIA
Aplicar uma fina camada do produto sobre a região afetada, de preferência com o auxílio de
uma gaze estéril, de 1 a 3 vezes por dia, de acordo com o número de trocas dos curativos,
durante 7 a 10 dias ou a critério médico.

 

MS 1.0093.0137
Farm. Resp.: Lucia Lago Hammes CRF-RJ 2804
MANTECORP INDÚSTRIA QUÍMICA E FARMACÊUTICA LTDA
Estrada dos Bandeirantes, 3.091 – Rio de Janeiro – RJ
CNPJ 33.060.740/0001-72
Produzido e embalado por:
Nycomed Pharma Ltda.
Rodovia SP 340 S/N, Km 133,5 – Jaguariúna – SP
Indústria Brasileira – ® Marca Registrada
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
Logo
Central de atendimento
08000 117788
cx. postal 18388 cep: 04626-970
[email protected]
O número do lote, a data de fabricação e o término do prazo de validade estão gravados na
embalagem externa deste produto.
fur11f2/ago/07

Bula do Cicatrene (Anti infeccioso)

Bula do CICATRENE®:
Sulfato de Neomicina
Bacitracina Zíncica
Creme

 

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO
CICATRENE® é apresentado em bisnagas contendo 20 g.

 

USO ADULTO E PEDIÁTRlCO

 

COMPOSIÇÃO
Cada grama de CICATRENE® contém:
Sulfato de Neomicina ……………… 3.300 UI
Bacitracina Zíncica …………………… 250 Ul
Excipiente (l-cisteína, dl-trioniaglicina, álcool de algodão, trilato sorbitan, tween, polioxitileno (4) éter lauril, parafina líquida, parafina mole branca) q.s.p. ……………1,0 g

 

INFORMAÇÕES AO PACIENTE
Conservar o produto entre 15 e 30°C.
Verifique o prazo de validade na embalagem externa.
Nunca use produtos com o prazo de validade vencido.

 

Prazo de validade: 24 meses.
CICATRENE® é indicado para infecções superficiais da pele. Os pacientes que já apresentaram alergia a antibióticos não devem usar CICATRENE®. CICATRENE® não deve ser utilizado nos olhos, em áreas muito grandes, em feridas crônicas ou durante muito tempo (o tratamento por mais de 7 dias deve ser feito somente sob orientação médica).
Este produto não deve ser usado por mulheres grávidas ou que estejam amamentando.
CICATRENE® não deve ser utilizado em recém-nascidos prematuros. Em crianças e pessoas idosas o uso de CICATRENE® deve ser reduzido (v. POSOLOGIA E ADMINIS-TRAÇÃO).
Se aparecer qualquer reação desagradável, interromper o tratamento e consultar um médico.

 

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

 

SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR. NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.

 

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

INDICAÇÕES

CICATRENE® é indicado para condições em que esteja presente infecção superficial da pele ou exista possibilidade de que ela ocorra. Isto inclui:
Profilaxia em locais de doação para enxerto, cortes acidentais, esfoladuras e abrasões, e após a sutura de lacerações.
Tratamento de úlceras infectadas, cortes acidentais, esfoladuras e abrasões, e infecções superficiais da pele após procedimentos cirúrgicos, pequenas queimaduras e dermatoses infectadas.
O uso de CICATRENE® não exclui tratamento sistêmico concomitante com antibióticos, quando for adequado.

 

Atividade in vitro
CICATRENE® é uma preparação bactericida de amplo es-pectro, ativa contra uma gama de patógenos comumente encontrados em infecções da pele. A faixa de atividade inclui:
Staphylococcus spp., inclusive Staphylococcus aureus.
Streptococcus spp., inclusive S. pyogenes (streptococcus ß hemolítico) e Streptococcus pneumoniae.
Enterobacter spp.
Escherichia spp.
Haemophilus spp.
Neisseria spp.
Proteus spp.
Klebsiella spp.
É também ativo contra algumas cepas de Pseudomonas aeruginosa.

 

CONTRA-INDICAÇÕES
O uso de CICATRENE® é contra-indicado em pacientes que tenham demonstrado hipersensibilidade alérgica a qualquer de seus ingredientes ou das substâncias de sensibilização cruzada, tais como framicetina, canamicina, gentamicina e outros antibióticos relacionados.
O uso de CICATRENE® é contra-indicado em circunstâncias nas quais pode haver absorção sistêmica significativa, como por exemplo na aplicação de grande quantidade, tratamento de grandes áreas, feridas crônicas ou tratamento prolongado.
CICATRENE® não deve ser utilizado em crianças prematuras. CICATRENE® não deve ser aplicado nos olhos.

 

PRECAUÇÕES
Deve-se tomar cuidado para não exceder a dose recomendada (vide Posologia e Contra-indicações). Como ocorre com outras preparações bactericidas, o uso prolongado deste produto pode resultar em crescimento excessivo de microorganismos não-sensíveis, inclusive fungos.
Após absorção sistêmica significativa os aminoglicosídios, como a neomicina, podem provocar ototoxicidade irreversível e tanto o sulfato de neomicina quanto a bacitracina têm potencial nefrotóxico.
Em neonatos e crianças pequenas, a pele imatura pode aumentar a absorção e a função renal pode ser imatura. O clearance plasmático da neomicina é reduzido em pacientes com prejuízo renal.

 

Mutagenicidade, carcinogenicidade e teratogenicidade:
Não há informações suficientes para se determinar se os princípios ativos de CICATRENE® são mutagênicos, carcinogênicos ou teratogênicos. A neomicina presente no sangue materno pode atravessar a placenta e pode originar um risco teórico de ototoxicidade fetal.

 

Fertilidade:
Não há informações suficientes para se determinar se algum dos princípios ativos de CICATRENE® pode afetar a fertilidade.

 

Gravidez e lactação:
Não há informações disponíveis sobre os efeitos da administração de CICATRENE® durante a gravidez em seres humanos ou durante a prenhez animal. CICATRENE® não deve ser utilizado na gravidez, a menos que os benefícios potenciais para a mãe superem os possíveis riscos ao feto. Não há informações sobre a secreção dos princípios ativos no leite humano.

 

INTERAÇÃO MEDlCAMENTOSA
Após significativa absorção sistêmica, o sulfato de neomicina pode intensificar e prolongar o efeito depressor respiratório de agentes bloqueadores neuromusculares.

 

REAÇÕES ADVERSAS
A incidência de hipersensibilidade alérgica ao sulfato de neomicina na população em geral é baixa; entretanto, há uma incidência aumentada de sensibilidade à neomicina em certos grupos selecionados de pacientes e, em especial, naqueles com eczema e úlceras de estase em membros inferiores. A hipersensibilidade alérgica à neomicina, após uso tópico, pode se manifestar sob a forma de rubor e crosta na pele afetada, de exacerbação eczematosa da lesão ou de dificuldade de cicatrização. A hipersensibilidade alérgica após aplicação tópica de bacitracina é rara, mas já foi relatada.
Foram relatadas reações anafiláticas após a aplicação tópica de bacitracina, não obstante elas raramente ocorram.

 

POSOLOGIA E ADMINISTRAÇÃO
Adultos:
Antes da aplicação de CICATRENE® a área deve ser cuidadosamente limpa, removendo o tecido desvitalizado, pus e crostas. Aplicar uma fina camada do creme de uma a quatro vezes ao dia, dependendo da condição clínica.
O tratamento não deve continuar por mais de 7 dias sem supervisão médica.

 

Crianças:
CICATRENE® pode ser utilizado em crianças mais velhas na mesma dose que em adultos. Em crianças pequenas e neonatos a dose deve ser reduzida (v. CONTRA-INDICAÇÕES e PRECAUÇÕES).
Idosos:
CICATRENE® é adequado para uso em idosos (v. Insuficiência Renal e Precauções).
Insuficiência Renal:
A dose deve ser reduzida em pacientes com prejuízo da função renal (v. Precauções).
SUPERDOSAGEM
Sinais e Sintomas
Não foram associados sintomas ou sinais específicos ao uso excessivo de CICATRENE®. No entanto, deve-se considerar absorção sistêmica significativa.
Controle:
Deve-se suspender o uso do produto e controlar o estado geral do paciente, a acuidade auditiva e as funções renal e neuromuscular. Os níveis sangüíneos de sulfato de neomicina e bacitracina zíncica devem ser determinados e a hemodiálise pode reduzir o nível sérico de sulfato de neomicina.

 

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
Glaxo Wellcome S.A
Estrada dos Bandeirantes, 8464-Rio de Janeiro-RJ
C.G.C: 33.172.560/0001-82 – M.S: 1.0025.0086
Farm Resp.: Dr Milton de Oliveira- CRF-RJ n°5522
Indústria Brasileira