Bula do Floratil Adulto (Regulador Intestinal)

FloratilBula do Floratil:

Floratil®

Saccharomyces boulardii-17 liofilizado

FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES FLORATIL® 100 mg – cápsulas – Embalagem contendo 12 cápsulas.
FLORATIL® 200 mg – cápsulas – Embalagem contendo 6 cápsulas.

USO ORAL – ADULTO E PEDIÁTRICO

COMPOSIÇÃO
FLORATIL® 100 mg
Cada cápsula contém:
100 mg de Saccharomyces boulardii – 17 liofilizado (100 mg de liofilizado contêm cerca de 2 x 108 células de Saccharomyces boulardii – 17) e excipientes (estearato de magnésio, lactose e sacarose).

FLORATIL® 200 mg
Cada cápsula contém:
200 mg de Saccharomyces boulardii – 17 liofilizado (200 mg de liofilizado contêm cerca de 4 x 108 células de Saccharomyces boulardii – 17) e excipientes (estearato de magnésio, lactose e sacarose).

INFORMAÇÕES AO PACIENTE
Ação esperada do medicamento
O produto é utilizado como um auxiliar na restauração da flora intestinal e também como auxiliar no tratamento da diarréia causada pelo micróbio Clostridium difficile, em decorrência do uso de antibióticos e quimioterápicos. Cuidados de armazenamento
Evitar calor excessivo (temperatura superior a 40oC). Proteger da umidade. Conservar as embalagens bem fechadas.
Prazo de validade
O prazo de validade de FLORATIL® (100 e 200 mg) é de 24 meses, contados a partir da data de fabricação indicada nas embalagens. Não utilizar os produtos se os prazos de validades estiverem vencidos, pois isso reduz ou anula sua ação terapêutica.
Gravidez e lactação
Informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término. Informar ao médico se está amamentando.
FLORATIL® (100 e 200 mg) não é absorvido e pode ser utilizado por qualquer tipo de paciente, inclusive por gestantes e mulheres que estejam amamentando. Cuidados de administração
As cápsulas de FLORATIL® (100 e 200 mg) devem ser engolidas inteiras, sem mastigar, com um pouco de líquido. Para crianças pequenas ou pessoas com dificuldades de engolir, recomenda-se abrir as cápsulas adicionando-se o conteúdo a líquidos, mamadeiras ou alimentos. Uma vez aberta as cápsulas devem ser consumidas imediatamente. Não adicionar o produto a líquidos ou alimentos quentes (temperatura acima de 60oC) ou gelados, assim como a bebidas alcoólicas.
FLORATIL® (100 e 200 mg) deve ser tomado de preferência em jejum ou meia hora antes das refeições. No caso de

pacientes sob tratamento antibiótico, ingerir FLORATIL® (100 e 200 mg) um pouco antes desses agentes.

Interrupção do tratamento

Não interromper o tratamento sem o conhecimento de seu médico.

Reações adversas
Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.
Não são conhecidos, até o presente, relatos de reações desagradáveis decorrentes do uso de FLORATIL® (100 e 200 mg). Em algumas crianças ou lactentes, pode-se observar cheiro de fermento nas fezes, sem qualquer significado nocivo.

– TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Ingestão concomitante com outras substâncias
Não utilizar o produto junto com bebidas alcoólicas FLORATIL® (100 e 200 mg) deve ser tomado de prefe- rência em jejum ou meia hora antes das refeições.

Contra-indicações e Precauções
Não são conhecidas, até o momento, condições que contra-indiquem o uso de FLORATIL® (100 e 200 mg), exceto eventuais alergias a qualquer um dos excipientes. Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento. FLORATIL® (100 e 200 mg) não deve ser usado por pacientes que estejam tomando fungicidas ou fungistáticos. Estes agentes podem inativar o Saccharomyces boulardii, reduzindo ou anulando o efeito terapêutico do produto.

– NÃO USE MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA A SAÚDE.

– ATENÇÃO DIABÉTICOS: CONTÉM AÇÚCAR.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Características
FLORATIL® (100 e 200 mg) é preparado biológico cujo princípio ativo é o levedo Saccharomyces boulardii -17, que foi isolado de frutas silvestres tropicais. É um microrganismo vivo, resistente à ação dos sucos gástrico, entérico e pancreáti- co, assim como à da bile, antibióticos e quimioterápicos. FLORATIL® (100 e 200 mg) beneficia o desenvolvimento da flora intestinal fisiológica, impedindo a proliferação dos germes potencialmente nocivos ao tubo digestivo. Diversas propriedades do Saccharomyces boulardii – 17 contribuem para explicar o efeito terapêutico de FLORATIL® (100 e 200 mg):
– Antagonismo microbiano – pode-se demonstrar in vitro

que o Saccharomyces boulardii – 17 inibe o crescimento de diferentes agentes patogênicos, tais como Proteus, Escherichia coli, Shigella, Salmonella, Pseudomonas, Staphylococcus e Candida albicans. Foi também demonstrada inibição in vivo do desenvolvimento desse último microrganismo.

– Síntese de vitaminas do complexo B – produção de tiamina, riboflavina, ácido pantotênico, piridoxina e ácido nicotínico.

– Aumento da atividade enzimática – o tratamento oral de voluntários humanos e ratos, com Saccharomyces boulardii – 17, está relacionado com aumento acentuado na atividade das dissacaridases (sacarase, lactase e maltase). A ação do Saccharomyces boulardii – 17 nas alterações infecciosas da flora intestinal, ao que tudo indica, está associada ao seu efeito antagônico direto, à estimulação do antagonismo biológico das bactérias Coli não-patogênicas e às propriedades metabólicas do levedo que, administrado em concentrações elevadas, impede o desenvolvimento de populações bacterianas anormal- mente proliferadas, restabelecendo o equilíbrio da flora normal.

Essa ação antagônica do Saccharomyces boulardii – 17 sobre microrganismos patogênicos, como o Clostridium difficile, pode explicar, ainda, sua ação sobre a diarréia que surge em decorrência da antibioticoterapia.

Indicações

FLORATIL® (100 e 200 mg) está indicado como adjuvante:

  • –  No tratamento da diarréia produzida por Clostridium

    difficile, por antibioticoterapia ou quimioterapia.

  • –  Na restauração da flora intestinal fisiológica.

    Contra-indicações
    Não são conhecidas, até o momento, condições que contra-indiquem o uso de FLORATIL® (100 e 200 mg) , excetuando eventuais hipersensibilidades a qualquer um dos excipientes.

    Precauções e Advertências
    Por ser produto não absorvido, portanto desprovidos de ações sistêmicas, desconhecem-se restrições ao uso de FLORATIL® (100 e 200 mg), que pode ser empregado também em gestantes, mulheres que estejam amamentando e lactentes.
    Os produtos não podem ser ingeridos juntamente com bebidas alcoólicas.

    Interações medicamentosas
    Uma vez que seu princípio ativo é um levedo (Saccharomyces boulardii – 17), FLORATIL® (100 e 200 mg) não deve ser administrado juntamente com agentes fungistáticos e fungicidas, como os poliênicos e os derivados do imidazol, que poderiam inativar o produto, reduzindo ou anulando seu efeito terapêutico.

    Reações adversas
    Não são conhecidos, até o momento, relatos sobre a ocorrência de reações adversas decorrentes do uso de FLORATIL® (100 e 200 mg).
    Em algumas crianças ou lactentes, pode-se observar o odor de fermento nas fezes, sem qualquer significado nocivo.

    Posologia
    FLORATIL® 100 mg – cápsulas

    • –  Nas alterações agudas da flora intestinal e na diarréia por

      Clostridium difficile: duas cápsulas, duas vezes ao dia.

    • –  Nasalteraçõescrônicasdafloraintestinal:umacápsuladuas

      vezes ao dia.
      As cápsulas devem ser ingeridas inteiras, sem mastigar, com um pouco de líquido. Em caso de necessidade (crianças ou pacientes com dificuldades de engolir), abrir as cápsulas e misturar seu conteúdo a líquidos ou alimentos semi-

      PHARMACODE: 1723

sólidos. Não adicionar o produto a líquidos ou alimentos quentes (acima de 60oC) ou gelados, assim como a bebidas alcoólicas.
O preparado deve ser administrado, de preferência, em jejum ou meia hora antes das refeições.

No caso de pacientes sob tratamento com antibióticos e quimioterápicos, administrar FLORATIL® (100 e 200 mg) um pouco antes desses agentes.
FLORATIL® 200 mg – cápsulas

– Nas alterações agudas da flora intestinal e na diarréia por Clostridium difficile: uma cápsula, duas vezes ao dia.

– Nas alterações crônicas da flora intestinal: uma cápsula uma vez ao dia.

O conteúdo das cápsulas deve ser misturado a pequenas quantidades de líquidos ou alimentos semi-sólidos.Não adicionar o produto a alimentos ou líquidos quentes (acima de 60oC) ou gelados, assim como a bebidas alcoólicas.

O preparado deve ser administrado, de preferência, em jejum ou meia hora antes das refeições.
No caso de pacientes sob tratamento com antibióticos e quimioterápicos, administrar FLORATIL® (100 e 200 mg) um pouco antes desses agentes.

Após a abertura das cápsulas, FLORATIL® (100 e 200 mg) deve ser imediatamente ingerido, pois o contato com o ar e a umidade alteram o prazo de validade dos produtos.
A posologia de FLORATIL® (100 e 200 mg) pode ser alterada a critério médico. Na maioria dos casos, são suficientes dois a três dias de tratamento. Se os sintomas persistirem após cinco dias, deve-se rever o diagnóstico e modificar a terapia.

Superdose

Em estudos de toxicologia animal, não foi possível determinação da DL50, mesmo empregando-se doses muito superiores às indicadas para o homem.

Pacientes idosos
Não existem advertências ou recomendações especiais sobre o uso do produto por pacientes idosos.

– SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR. NÃO DESA- PARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.

– No do lote, data de fabricação e prazo de validade: vide embalagem externa.

M.S. 1.0089.0090
Farm. Resp.:
Marcos A. Silveira Jr. – CRF-RJ no 6403 MERCK S.A.
CNPJ 33.069.212/0001-84
Estrada dos Bandeirantes, 1099
Rio de Janeiro – RJ – CEP 22710-571 Indústria Brasileira

033484B/A

Floratil®
saccharomyces boulardii-17 liofilizado

Bula do Floratil (Regulador Intestinal) Pediátrico Infantil

Floratil-PediátricoBula do Floratil Infantil:

Floratil®
Saccharomyces boulardii-17 liofilizado
FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO
FLORATIL® PEDIÁTRICO – pó oral – Embalagem contendo quatro ou seis envelopes com 1 g
de pó.
USO ORAL – ADULTO E PEDIÁTRICO
COMPOSIÇÃO
FLORATIL® PEDIÁTRICO
Cada envelope com 1 g de pó contém 200 mg de Saccharomyces boulardii – 17 liofilizado (200 mg
de liofilizado contêm cerca de 4 x 108 células de Saccharomyces boulardii – 17) e excipientes
(aroma tutti-frutti, estearato de magnésio, frutose e lactose).
INFORMAÇÕES AO PACIENTE
Ação esperada do medicamento
O produto é utilizado como um auxiliar na restauração da flora intestinal e também como auxiliar no
tratamento da diarréia causada pelo micróbio Clostridium difficile, em decorrência do uso de
antibióticos e quimioterápicos.
Cuidados de armazenamento
Evitar calor excessivo (temperatura superior a 40oC). Proteger da umidade. Os envelopes de
FLORATIL® PEDIÁTRICO só devem ser abertos no momento de sua utilização. Não se deve
guardar envelopes abertos para usar mais tarde.
Prazo de validade
O prazo de validade de FLORATIL® PEDIÁTRICO é de 36 meses, contados a partir da data de
fabricação indicada nas embalagens. Não utilizar os produtos se os prazos de validades estiverem
vencidos, pois isso reduz ou anula sua ação terapêutica.
Gravidez e lactação
Informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término.
Informar ao médico se está amamentando.
FLORATIL® PEDIÁTRICO não é absorvido e pode ser utilizado por qualquer tipo de paciente,
inclusive por gestantes e mulheres que estejam amamentando.
Cuidados de administração
Para crianças pequenas ou pessoas com dificuldades de engolir, recomenda-se utilizar
FLORATIL® PEDIÁTRICO, adicionando-se o conteúdo do envelope a líquidos, mamadeiras ou
alimentos. Uma vez abertos, os envelopes devem ser consumidos imediatamente. Não adicionar o
produto a líquidos ou alimentos quentes (temperatura acima de 60oC) ou gelados, assim como a
bebidas alcoólicas.
FLORATIL® PEDIÁTRICO deve ser tomado de preferência em jejum ou meia hora antes das
refeições. No caso de pacientes sob tratamento antibiótico, ingerir FLORATIL® PEDIÁTRICO um
pouco antes desses agentes.
Interrupção do tratamento
Não interromper o tratamento sem o conhecimento de seu médico.
Reações adversas
Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.
Não são conhecidos, até o presente, relatos de reações desagradáveis decorrentes do uso
de FLORATIL® PEDIÁTRICO. Em algumas crianças ou lactentes, pode-se observar cheiro de
fermento nas fezes, sem qualquer significado nocivo. – TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.
Ingestão concomitante com outras substâncias
Não utilizar o produto junto com bebidas alcoólicas. FLORATIL® PEDIÁTRICO deve ser
tomado de preferência em jejum ou meia hora antes das refeições.
Contra-indicações e Precauções
Não são conhecidas, até o momento, condições que contra-indiquem o uso de FLORATIL®
PEDIÁTRICO, exceto eventuais alergias a qualquer um dos excipientes.
Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou
durante o tratamento. FLORATIL® PEDIÁTRICO não deve ser usado por pacientes que
estejam tomando fungicidas ou fungistáticos. Estes agentes podem inativar o
Saccharomyces boulardii, reduzindo ou anulando o efeito terapêutico do produto.

– NÃO USE MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO. PODE SER
PERIGOSO PARA A SAÚDE.
– ATENÇÃO DIABÉTICOS: CONTÉM AÇÚCAR.
INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Características
FLORATIL® PEDIÁTRICO é preparado biológico cujo princípio ativo é o levedo Saccharomyces
boulardii -17, que foi isolado de frutas silvestres tropicais. É um microrganismo vivo, resistente à
ação dos sucos gástrico, entérico e pancreático, assim como à da bile, antibióticos e
quimioterápicos.
FLORATIL® PEDIÁTRICO beneficia o desenvolvimento da flora intestinal fisiológica, impedindo a
proliferação dos germes potencialmente nocivos ao tubo digestivo.
Diversas propriedades do Saccharomyces boulardii – 17 contribuem para explicar o efeito
terapêutico de FLORATIL® PEDIÁTRICO:
– Antagonismo microbiano – pode-se demonstrar in vitro que o Saccharomyces boulardii – 17 inibe o
crescimento de diferentes agentes patogênicos, tais como Proteus, Escherichia coli, Shigella,
Salmonella, Pseudomonas, Staphylococcus e Candida albicans. Foi também demonstrada
inibição in vivo do desenvolvimento desse último microrganismo.
– Síntese de vitaminas do complexo B – produção de tiamina, riboflavina, ácido pantotênico,
piridoxina e ácido nicotínico.
– Aumento da atividade enzimática – o tratamento oral de voluntários humanos e ratos, com
Saccharomyces boulardii – 17, está relacionado com aumento acentuado na atividade das
dissacaridases (sacarase, lactase e maltase). A ação do Saccharomyces boulardii – 17 nas
alterações infecciosas da flora intestinal, ao que tudo indica, está associada ao seu efeito
antagônico direto, à estimulação do antagonismo biológico das bactérias Coli não-patogênicas e
às propriedades metabólicas do levedo que, administrado em concentrações elevadas, impede o
desenvolvimento de populações bacterianas anormalmente proliferadas, restabelecendo o
equilíbrio da flora normal.
Essa ação antagônica do Saccharomyces boulardii – 17 sobre microrganismos patogênicos, como
o Clostridium difficile, pode explicar, ainda, sua ação sobre a diarréia que surge em decorrência da
antibioticoterapia.
Indicações
FLORATIL® PEDIÁTRICO está indicado como adjuvante:
– No tratamento da diarréia produzida por Clostridium difficile, por antibioticoterapia ou
quimioterapia.
– Na restauração da flora intestinal fisiológica.
Contra-indicaçõesNão são conhecidas, até o momento, condições que contra-indiquem o uso de FLORATIL®
PEDIÁTRICO, excetuando eventuais hipersensibilidades a qualquer um dos excipientes.
Precauções e Advertências
Por ser produto não absorvido, portanto desprovido de ações sistêmicas, desconhecem-se
restrições ao uso de FLORATIL® PEDIÁTRICO, que pode ser empregado também em
gestantes, mulheres que estejam amamentando e lactentes.
O produto não pode ser ingerido juntamente com bebidas alcoólicas.
Interações medicamentosas
Uma vez que seu princípio ativo é um levedo (Saccharomyces boulardii – 17), FLORATIL®
PEDIÁTRICO não deve ser administrado juntamente com agentes fungistáticos e fungicidas,
como os poliênicos e os derivados do imidazol, que poderiam inativar os produtos,
reduzindo ou anulando seu efeito terapêutico.
Reações adversas
Não são conhecidos, até o momento, relatos sobre a ocorrência de reações adversas
decorrentes do uso de FLORATIL® PEDIÁTRICO.
Em algumas crianças ou lactentes, pode-se observar o odor de fermento nas fezes, sem
qualquer significado nocivo.
Posologia
FLORATIL® PEDIÁTRICO
– Nas alterações agudas da flora intestinal e na diarréia por Clostridium difficile: um envelope, duas
vezes ao dia.
– Nas alterações crônicas da flora intestinal: um envelope uma vez ao dia.
O conteúdo dos envelopes deve ser misturado a pequenas quantidades de líquidos ou alimentos
semi-sólidos. Não adicionar o produto a alimentos ou líquidos quentes (acima de 60oC) ou
gelados, assim como a bebidas alcoólicas. O preparado deve ser administrado, de preferência, em
jejum ou meia hora antes das refeições. No caso de pacientes sob tratamento com antibióticos e
quimioterápicos, administrar FLORATIL® PEDIÁTRICO um pouco antes desses agentes.
Após a abertura dos envelopes, FLORATIL® PEDIÁTRICO deve ser imediatamente ingerido, pois
o contato com o ar e a umidade alteram o prazo de validade dos produtos.
A posologia de FLORATIL® PEDIÁTRICO pode ser alterada a critério médico. Na maioria dos
casos, são suficientes dois a três dias de tratamento. Se os sintomas persistirem após cinco dias,
deve-se rever o diagnóstico e modificar a terapia.
Superdose
Em estudos de toxicologia animal, não foi possível determinação da DL50, mesmo empregando-se
doses muito superiores às indicadas para o homem.
Pacientes idosos
Não existem advertências ou recomendações especiais sobre o uso do produto por
pacientes idosos.
– SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR. NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS,
PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.
– Nº do lote, data de fabricação e prazo de validade: vide embalagem externa.
M.S. 1.0089.0090
Farm. Resp.:
Marcos A. Silveira Jr. – CRF-RJ nº 6403
MERCK S.A.
CNPJ 33.069.212/0001-84 Estrada dos Bandeirantes, 1099
Rio de Janeiro – RJ – CEP 22710-571
Indústria Brasileira
033492B/A
PHARMACODE: 1753

Bula do Naturetti (Regulador Intestinal)

NaturettiBula do Naturetti:

NATURETTI®
Senna alexandrina Miller + Cassia fistula
28,9 mg + 19,5 mg
Espécie vegetal e parte da planta utilizada
Espécie vegetal: Senna alexandrina Miller (sene), Cassia fistula (cássia).
Partes utilizadas: folhas (sene); fruto (cássia).
APRESENTAÇÕES
Cápsulas 28,9 mg + 19,5 mg: embalagem com 16 ou 90.
USO ORAL. USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 8 ANOS
COMPOSIÇÃO
Cada cápsula* de NATURETTI contém:
Senna alexandrina Miller, extrato ácido (sene)…………………………………… 28,9 mg
Cassia fistula, extrato seco (cássia) …………………………………………………..19,5 mg
excipientes: tamarindo, coentro, alcaçuz e celulose microcristalina.
*Contém 13,2 mg de senosídeos.2 de 9

1. PARA QUÊ ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?
NATURETTI é um medicamento fitoterápico indicado para o tratamento da prisão de ventre crônica ou
momentânea devido a viagens, menstruação, dietas, cirurgias e alteração de hábitos alimentares.

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?
NATURETTI combina a ação de princípios ativos vegetais que provocam estímulos no tubo digestivo,
auxiliando na regulação da função intestinal como laxativo, de maneira suave e gradual.
Tempo médio de início de ação
Antraquinonas ativas são liberadas no cólon a partir de senosídeos por bactérias colônicas e seus efeitos ocorrem
geralmente entre 6 a 12 horas após ingestão oral.

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
NATURETTI é contraindicado em casos de alergia a algum componente da fórmula e em casos de obstrução
intestinal, retocolites (doença inflamatória intestinal), doença de Crohn (doença crônica inflamatória intestinal)
ou qualquer outra contraindicação ao uso de laxantes.

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Advertências e Precauções
Suspender a medicação em caso de superdose e corrigir as possíveis disfunções hidroeletrolíticas (perda de água
e sais minerais) decorrentes desta.

Gravidez e amamentação
NATURETTI deve ser utilizado com cautela em mulheres grávidas.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS
Utilizar NATURETTI com cautela em pacientes em uso de antiarrítmicos (medicamentos que tratam quadros de
alterações nos batimentos cardíacos) tipo quinidina, amiodarona, vincamina e digitálicos, anfotericina B
(antifúngico) e diuréticos hipocalemiantes (medicamento indicado para reduzir a pressão sanguínea, e que
diminuem a concentração de potássio no sangue).
Informe ao seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?
NATURETTI deve ser mantido em sua embalagem original, em temperatura ambiente (entre 15 e 30 ºC) e
protegido da luz. 3 de 9
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.
Características do medicamento
Cápsula transparente contendo pó de cor creme esverdeado apresentando pontos escuros.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso você observe alguma mudança no aspecto do
medicamento que ainda esteja no prazo de validade, consulte o médico ou o farmacêutico para saber se
poderá utilizá-lo.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Modo de usar
As cápsulas de NATURETTI devem ser administradas por via oral.
Posologia
Adultos e crianças acima de 8 anos: 1 cápsula ao deitar. Em algumas pessoas pode ser necessário o uso de 2
cápsulas por dia (o aumento da dosagem deve ser acompanhado pelo médico).
Não há estudos dos efeitos de NATURETTI administrado por vias não recomendadas. Portanto, por segurança e
para garantir a eficácia deste medicamento, a administração deve ser somente por via oral, conforme
recomendado pelo médico.

Pacientes idosos
Os pacientes idosos devem iniciar o tratamento utilizando metade da dose recomendada para adultos.
Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do
farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu médico.
Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Caso esqueça-se de administrar uma dose, administre-a assim que possível. No entanto, se estiver próximo do
horário da dose seguinte, espere por este horário, respeitando sempre o intervalo determinado pela posologia.
Nunca devem ser administradas duas doses ao mesmo tempo.
Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico. 4 de 9

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?
Ocasionalmente pode ocorrer diarréia, cólicas abdominais ou vômitos que desaparecem com a suspensão do uso
ou simples redução da dose.
Informe seu médico ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.
Informe também a empresa através do seu serviço de atendimento.

9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE
MEDICAMENTO?
A superdose pode ocasionar diarréia e conseqüentemente perda hidroeletrolítica (perda do equilíbrio de água e
eletrólitos no corpo).
Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a
embalagem ou bula do medicamento, se possível. Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se
você precisar de mais orientações. 5 de 9
DIZERES LEGAIS
Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica.
MS 1.1300.0192
Farm. Resp: Antônia A. Oliveira
CRF-SP nº 5.854
Registrado e Fabricado por:
Sanofi-Aventis Farmacêutica Ltda.
Rua Conde Domingos Papais, 413
CEP 08613-010 – Suzano – SP
CNPJ 02.685.377/0008-23
Indústria Brasileira
® Marca Registrada
IB 010210A