Bula do Gaviscon (Antiácido)

GavisconBula do Gaviscon:

 

 

APRESENTAÇÕES
Comprimidos mastigáveis.
Embalagens contendo 8 e 32 comprimidos mastigáveis..
USO ORAL
USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 12 ANOS.

 

COMPOSIÇÃO
Cada comprimido contém:
alginato de sódio……………………..250mg
bicarbonato de sódio…………………133,5mg
carbonato de cálcio…………………..80mg
Excipientes: manitol, macrogol, estearato de magnésio, copovidona, acesulfame potassium,
essência de menta e aspartamo.

 

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?
Gaviscon® é indicado para o tratamento de indigestão, queimação e desconforto estomacal
(associados à indigestão), azia, dispepsia, enjoo, náusea e vômito.

 

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?
Gaviscon® não é absorvido pela circulação sistêmica. Seu mecanismo de ação é puramente
físico. Após a ingestão do medicamento, os componentes ativos de sua formulação reagem
rapidamente com o ácido gástrico para formar uma rede de gel de ácido algínico, com pH quase
neutro, que flutua no conteúdo estomacal efetivamente por até 4 horas, formando uma barreira
física que impede o contato do conteúdo estomacal com o esôfago, aliviando, desta forma, os
sintomas de indigestão, queimação e desconforto estomacal (associados à indigestão), azia,
dispepsia, enjoo, náusea e vômito. O tempo médio estimado para o início da ação farmacológica
do medicamento (formação da rede de gel de ácido algínico) é de 15 segundos.

 

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Você não deve tomar Gaviscon® se tiver hipersensibilidade (alergia) ao alginato de sódio ou a
qualquer componente da fórmula.
Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos. O uso de Gaviscon® em
crianças menores de 12 anos só pode ser feito com orientação médica.

 

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Advertências: interrompa o uso deste medicamento e procure um médico se ocorrerem reações
indesejáveis. A eficácia do medicamento pode ser reduzida em pacientes com níveis de ácido
gástrico muito baixos. Devido ao aspartame presente na fórmula, Gaviscon® comprimidos
mastigáveis não deve ser administrado a pacientes com fenilcetonuria.
Atenção fenilcetonúricos: contém fenilalanina
Precauções: uma dose de 4 comprimidos mastigáveis de Gaviscon® contém 246mg de sódio,
cujo teor deve ser considerado quando se requer uma dieta com alta restrição de sal.
Cada dose de 4 comprimidos mastigáveis de Gaviscon® contém 360mg de carbonato de cálcio,
o que requer cautela em casos de nefrocalcinose e cálculos renais recorrentes contendo cálcio.
Interações medicamentosas: após ingerir Gaviscon®, aguardar 2 horas para o uso de outros
medicamentos, especialmente anti-histamínico H², digoxina, fluoroquinolona, cetaconazol,
neurolépticos, penicilina, tiroxina, glicocorticóide, cloroquina, disfosfonatos, tetraciclinas,
atenolol (e outros beta bloqueadores), sulfato ferroso, quinolona, alendronato, fluoreto de sódio
e zinco. Tal precaução é importante, pois o carbonato de cálcio, um dos ingredientes de
Gaviscon®, atua como um antiácido e pode diminuir a absorção destes medicamentos.
Influência sobre a habilidade de dirigir veículos ou operar máquinas: Gaviscon® não
exerce qualquer influência sobre a habilidade de dirigir veículos ou operar máquinas.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou lactantes sem
orientação médica ou do cirurgião-dentista.
Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro
medicamento.

 

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE
MEDICAMENTO?
Você deve conservar Gaviscon® em temperatura ambiente (15 a 30°C), protegido da luz e da
umidade.
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem
original.
O comprimido mastigável de Gaviscon® é circular, podendo apresentar um aspecto levemente
manchado ou pintado, com a coloração branca a levemente amarelada e sabor de menta.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e
você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá
utilizá-lo.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

 

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Dosagem: Adultos, idosos e crianças com 12 anos ou mais: tomar 2 comprimidos mastigáveis
conforme a necessidade. Repetir se necessário. Pode ser utilizado após as principais refeições e
ao dormir. Não exceder 16 comprimidos mastigáveis, em doses fracionadas, em um período de
24h. Se os sintomas não melhorarem procure orientação médica.
Para idosos com necessidades especiais pode ser recomendável administrar Gaviscon® na
forma de suspensão também disponível no mercado.
Como usar: Dois comprimidos mastigáveis de Gaviscon® equivalem à dose mínima
recomendada para o tratamento. A cada dose, deve-se mastigar 2 comprimidos.
Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure
orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu
médico ou cirurgião-dentista.

 

7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE
MEDICAMENTO?
Se você esquecer de tomar uma dose, não é necessário dobrar a dose seguinte, continue
tomando o medicamento normalmente, de acordo com a dose habitual.
Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgiãodentista.

 

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?
Reações muito raras (ocorrem em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este
medicamento): manifestações alérgicas, tais como urticária, rash cutâneo, dificuldade de
respirar, tontura, inchaço da face, dos lábios, da língua ou da garganta.
Atenção: este produto é um medicamento que possui nova forma farmacêutica no país e,
embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado
e utilizado corretamente, podem ocorrer eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos.
Nesse caso, informe seu médico.

 

9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A
INDICADA DESTE MEDICAMENTO?
Caso ocorram reações indesejáveis decorrentes do uso excessivo e/ou prolongado, interrompa
imediatamente o uso deste medicamento e procure um médico.
Em caso de superdosagem, deve-se prosseguir com tratamento sintomático. Neste caso, o
paciente pode apresentar distensão abdominal.
Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro
médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722
6001, se você precisar de mais orientações.

 

MS 1.7390.0002
Farm. Resp.: Fabiana Seung Ji de Queiroz CRF-SP nº 38.720
Importado por Reckitt Benckiser (Brasil) Ltda.
Rod. Raposo Tavares, 8015, km 18, São Paulo/SP. CNPJ: 59.557.124/0001-15.
Fabricado por Reckitt Benckiser Healthcare (UK) Limited. Hull, East Yorkshire, Inglaterra.
Esta bula foi aprovada pela ANVISA em 19/12/2011.
Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas procure orientação médica.

Bula do Gastrol (Antiácido)

GastrolBula do GASTROL®:
hidróxido de magnésio
carbonato de cálcio
hidróxido de alumínio

 

VIA ORAL
USO ADULTO
FÓRMULAS:
Pastilha:

 

Cada pastilha contém:
hidróxido de magnésio …………………………………………………..185,0 mg
carbonato de cálcio ……………………………………………………… 231,5 mg
hidróxido de alumínio …………………………………………………….178,0 mg
Excipientes…………………………q.s.p………………………………. ..1 pastilha

 

Suspensão oral:
Cada mL contém:
hidróxido de magnésio …………………………………………………. 125,0 mg
carbonato de cálcio ……………………………………………………….. 50,0 mg
hidróxido de alumínio……………………………………………………. 180,0 mg
Excipientes……………………………q.s.p……………………………………..1 mL

 

INFORMAÇÕES AO PACIENTE
AÇÃO ESPERADA DO MEDICAMENTO:
GASTROL® efervescente é uma associação de 3 compostos de ação antiácida,
indicados na redução da hiperacidez gástrica e no alívio da úlcera péptica.

 

CUIDADOS DE ARMAZENAMENTO:
Conservar em local fresco e seco. Proteger da luz direta e umidade.

 

GRAVIDEZ E LACTAÇÃO:
“Este medicamento pode ser usado durante a gravidez, desde que sob prescrição
médica”.
“Informar seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após
seu término”.
“Informar ao médico se está amamentando”.

 

CUIDADOS DE ADMINISTRAÇÃO:
“Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a
duração do tratamento”.

 

REAÇÕES ADVERSAS:
Antiácidos contendo magnésio podem ter um efeito laxativo podendo causar
diarréias e cólicas, já antiácidos contendo alumínio podem causar constipação
podendo levar a obstrução intestinal. A mistura magnésio/alumínio contida nos
antiácidos é utilizada para evitar a alteração na função intestinal.
“Informe seu médico o aparecimento de reações indesejáveis”.

 

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.
Risco de automedicação

 

“NÃO TOME MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER

PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.”
“Durante o tratamento, recomenda-se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas.”CONTRAINDICAÇÕES E PRECAUÇÕES:
Insuficiência renal. Tratamento simultâneo com aureomicina. Pacientes que
apresentem hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula.
Para GASTROL sabor abacaxi e limão, favor observar a seguinte menção:
Este produto contém o corante amarelo de TARTRAZINA que pode causar
reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica,
especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico.

 

INFORMAÇÃO TÉCNICA

 

Características

 

O HIDRÓXIDO DE MAGNÉSIO possui excelente capacidade de neutralização e o íon
de magnésio é dificilmente absorvido.
Os sais de magnésio promovem um efeito laxativo que contrabalança a tendência
do hidróxido de alumínio causar constipação.

 

O CARBONATO DE CÁLCIO é utilizado como antiácido gástrico.
• É classificado como antiácido não sistêmico pelo fato de não produzir alcalose.
• Como ácido clorídrico no estômago, forma cloreto de cálcio e em seguida, reage
com bicarbonato de sódio no tubo intestinal formando o carbonato de cálcio. Por
ser antiácido efetivo, o carbonato de cálcio alivia a dor da úlcera gástrica e
duodenal, protegendo a mucosa do estômago e revelando maior atividade
antiácida. O emprego do carbonato de cálcio (revestido), confere ao produto
excelente textura e paladar, perfeitamente tolerados por pacientes que necessitam
usá-lo por períodos prolongados, possuindo ação demulcente.

 

O HIDRÓXIDO DE ALUMÍNIO é comprovadamente um dos mais efetivos
neutralizadores do ácido clorídrico.
• Por não ser absorvido, não ocasiona alcalose sistêmica a exemplo do que
acontece com algumas substâncias.
• Reage com o ácido clorídrico do estômago, neutralizando-o e formando o cloreto
de alumínio, o qual reage com as secreções alcalinas do intestino, produzindo sais
básicos de alumínio. Uma propriedade do hidróxido de alumínio, responsável por
parte da ação benéfica na úlcera péptica é a capacidade para inativar a pepsina do
suco gástrico.

 

Indicações
Como antiácido no tratamento sintomático da hiperacidez gástrica e suas
complicações na úlcera péptica.

 

Contraindicações
Insuficiência renal. Tratamento simultâneo com Aureomicina. Pacientes que
apresentem hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula.
Precauções e Advertências
O hidróxido de magnésio, assim como outros sais de magnésio na presença de
insuficiência renal, pode causar depressão do sistema nervoso central. O hidróxido
de alumínio, na vigência de dietas hipofosforadas, pode provocar uma deficiência
de fósforo.
“Informe ao médico ou cirurgião dentista o aparecimento de reações indesejáveis.”
“Informe o médico ou cirurgião dentista se você está fazendo uso de algum outro
medicamento.”Interações medicamentosas
Os antiácidos podem interagir com outros medicamentos pelo aumento do pH
gástrico alterando a desintegração, dissolução, solubilidade, ionização e tempo de
esvaziamento gástrico. A absorção de fármacos fracamente ácidos é diminuída,
resultando possivelmente em diminuição do efeito do fármaco (por exemplo:
digoxina, fenitoína, clorpromazina e isoniazida).
A absorção de fármacos fracamente básicos é aumentada resultando possivelmente
em toxicidade ou reações adversas (por ex: pseudoefedrina e levodopa). Os
antiácidos podem interagir também pela adsorção ou ligação aos fármacos em sua
superfície resultando em diminuição na biodisponibilidade (por ex: Tetraciclina). O
hidróxido de magnésio tem uma maior habilidade para absorver fármacos
enquanto o hidróxido de alumínio tem uma habilidade intermediária. Os antiácidos
podem diminuir o pH urinário afetando o nível de eliminação dos fármacos. O efeito
é a inibição da excreção de fármacos básicos (por ex: quinidina e anfetaminas) e
aumento da excreção de fármacos ácidos (por ex: salicilatos). As interações podem
ser minimizadas dando um intervalo entre 2 a 3 horas entre administração do
antiácido e a do outro medicamento. A absorção do hidróxido de alumínio no trato
gastrintestinal pode ser aumentada se este é administrado concomitantemente
com citratos ou ácidos ascórbicos. Desta forma pacientes com insuficiência renal
devem evitar o uso concomitante dessas substâncias com compostos de alumínio.

 

Reações adversas: Antiácidos contendo magnésio podem ter um efeito laxativo
podendo causar diarréia, já antiácidos contendo alumínio podem causar
constipação podendo levar a obstrução intestinal.
A mistura magnésio/alumínio contida nos antiácidos é utilizada para evitar a
alteração na função intestinal.

 

Posologia
Modo de usar: Via oral
Pastilha: 1 a 2 pastilhas ao dia ou a critério médico.
Suspensão oral: Uma a duas colheres das de sobremesa (10 a 20 mL) meia ou
uma hora após às refeições e à noite, ao deitar-se. A dosagem poderá ser
aumentada ou reduzida, de acordo com as necessidades em casos de úlceras
pépticas ou a critério médico.
Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas,
procure orientação médica ou se seu cirurgião dentista.

 

Não tome medicamento com prazo de validade vencido. Antes de usar,
observe o aspecto do medicamento.

 

Interrupção do tratamento
Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Reg. MS – 1.0404.0057
Farm. Resp: Christian Gregory Burgos de Menezes
CRF-SP nº 30.098
Serviço de Atendimento ao Consumidor: 0800 551066
Nº do lote, Data de Fabricação, Data de Validade: Vide cartucho.
LUPER INDÚSTRIA FARMACÊUTICA LTDA.
Av. Francisco Samuel Lucchesi Filho, 1039-A • Bragança Paulista – SP
CEP: 12929-600 • CNPJ: 61.299.111/0001-35 • INDÚSTRIA BRASILEIRA

Bula do Estomanol (Antiácido)

EstomanolBula do ESTOMANOL:

 

Apresentação
Envelope de alumínio e polietileno contendo 5g de granulado.
Antiácido, Digestivo.
Uso Adulto e Pediátrico

 

Composição
Cada envelope (5g) contém:
Bicarbonato de Sódio………………………………..2,31g
Carbonato de Sódio………………………………….0,45g
Ácido Cítrico……………………………………………2,19g
Aspartame……………………………………………0,024g
Aroma sólido de abacaxi………………………….0,025g
Corante amarelo tartrazina……………………….0,001g

 

Informações ao paciente
* Ação esperada do medicamento: Alívio rápido da azia e má digestão.
* Conservação: Manter o produto em sua embalagem original, a temperatura ambiente (entre 15 e
30°), protegido da umidade.
* Prazo de validade: Validade de 24 meses, a partir da data de fabricação, observada a forma
adequada de conservação.
Não use medicamentos com prazo de validade vencido, pode ser prejudicial à sua saúde.

 

Gravidez e amamentação:
Informe seu médico.

 

Cuidados na administração:
Siga a orientação do seu médico, respeite os horários, as doses e a duração do tratamento.
Não ingerir leite junto com o medicamento.

 

Interrupção do tratamento:
Não interromper o tratamento sem consultar seu médico.
Reações adversas / efeitos colaterais / alterações de exames laboratoriais:
Informe seu médico reações desagradáveis. Altas doses em pacientes com insuficiência renal
podem levar a alcalose metabólica. O uso prolongado pode provocar hipercalcemia associada à
síndrome do leite e câimbra estomacal. Aumento da sede.

 

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.Ingestão simultânea com outras substâncias:
Não é recomendado seu uso com leite. Fazer um intervalo de 1 a 2 horas antes ou após a
ingestão de salicilatos, tetraciclina, sais de lítio, diuréticos, produtos com cálcio e
adrenocorticóides.

 

ATENÇÃO FENILCETONÚRICOS: CONTÉM FENILALANINA.

 

NÃO TOME MEDICAMENTOS SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER
PERIGOSO PARAA SUA SAÚDE.

 

Informação Técnica:
Características farmacológicas do medicamento:

 

Alcalinizante sistêmico: O aumento do Bicarbonato no plasma é ocasionado por excesso de íons
hidrogênio durante o tamponamento. Eleva o PH sangüíneo, revertendo desta forma as
manifestações clínicas da acidose.

 

Alcalinizante urinário: O aumento da excreção livre de íons Bicarbonato na urina provoca aumento
efetivo do PH urinário. Desta forma, a urina se mantém alcalina, levando à dissolução completa de
elos de ácido úrico.

 

Antiácido: O medicamento leva a reações químicas de neutralização ou tamponamento do ácido
existente no organismo, porém sem ação direta sobre a produção. Esta ação resulta em aumento
do PH do conteúdo estomacal, levando ao alívio dos sintomas da hiperacidificação. A eliminação
do produto se dá por via renal.

 

Indicações:
Tratamento sintomático de distúrbio gastrintestinais (azia e má disgestão). Auxiliar no tratamento
de úlcera péptica.

 

Contra-indicações:
Pacientes com conhecida hipersensibilidade aos componentes da formulação (principalmente
fenilalanina).
Gravidez
Na lactação, usar com cautela.
Úlcera duodenal.
Insuficiência renal.
Hipertensão arterial.
Insuficiência cardíaca incipiente ou manifesta.

 

Precauções e advertências:
Administrar com cautela em pacientes com insuficiência renal ou úlcera duodenal.
O uso prolongado pode levar a alcalose sistêmica. Pode ocorrer aumento da absorção de sódio,
causando edema.
Em caso de gravidez ou lactação na vigência do tratamento, informe seu médico.

 

Posologia:
Adultos: 1 a 2 envelopes dissolvidos em 2/3 de 1 copo de água.
Crianças de 6 a 12 anos: 1 envelope dissolvido em 2/3 de 1 copo d´água
Crianças de 4 a 6 anos: a critério do médico.Superdosagem:
Em caso de superdosagem, os riscos são pequenos. Em casos de alcalose severa, administrar
gluconato de cálcio.
SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR, NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS,
PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA

Bula do Droxaine (Antiácido)

DroxaineBula do Droxaine:

Hidróxido de Alumínio 60mg/mL – Hidróxido de Magnésio 20mg/m – Oxetacaína 2mg/mL
Antiácido com anestésico.

 

Forma farmacêutica, vias de administração e apresentações comercializadas.
Suspensão oral. Uso oral – Frasco com 240 ml.
USO ADULTO.

 

Composição: Cada 5 ml contém: Hidróxido de alumínio (sob a forma de gel coloidal) 300 mg,
Hidróxido de magnésio 100 mg, Oxetacaína 10 mg.
Veículo q.s.p. 5 ml: ácido benzóico, água desmineralizada, álcool etílico, benzoato de sódio,
essência composta de hortelã, essência de hortelã, glicerol, hidróxido de amônio, hipoclorito de
sódio, sacarina sódica e sorbitol solução a 70%.
Volume: 240 ml.

 

Agite bem antes de usar.

 

Ação do medicamento: Ação antiácida e anestésica, promovendo rápido alívio da dor. A sua
ação inicia-se logo após a ingestão pela presença da oxetacaína.

 

Indicações do medicamento: Droxaine® é para combater a acidez estomacal, azia,
desconforto estomacal, dor de estômago, dispepsia, epigastralgia, má digestão, queimação,
pirose, esofagite péptica e distensão abdominal.

 

Riscos do medicamento: Droxaine® é contra-indicado em pacientes alérgicos a este
medicamento. Droxaine® é contra-indicado em pacientes com hipofosfatemia, com insuficiência
renal grave e com sintomas de apendicite.

 

Advertências: Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação
médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.
Não se recomenda o uso de Droxaine® durante a lactação, apesar de não ser conhecido se
Droxaine® é excretado no leite materno. “Este medicamento é contra-indicado na faixa etária
abaixo de 12 anos de idade”.

 

Pacientes idosos: Não existem restrições na administração deste produto a pacientes com
mais de 65 anos de idade. Você deve informar ao seu médico quais os outros medicamentos que
está tomando.

 

Interações medicamentosas: Alguns medicamentos devem ser ingeridos 2 horas antes ou
depois de tomar o Droxaine®, pois podem ter a sua absorção alterada, como por exemplo:
clorpromazina, dicumarol, digoxina, indometacina, isoniazida, levodopa, nitrofurantoína, sais de
ferro e tetraciclina. Não deve ser usado junto com a quinidina e nem junto com o lítio.

 

Alterações de exames laboratoriais: Pacientes cronicamente submetidos à hemodiálise, que
estejam recebendo tratamento com antiácidos por períodos prolongados devem ter os níveis
séricos monitorados em intervalos mensais ou bimestrais. Modo de uso: Tomar 1 a 2 colheres

das de chá (5 a 10 mL), 4 vezes ao dia, 15 minutos antes
do café da manhã, das refeições e ao deitar. Não exceder a dose diária máxima recomendada e
nem manter a dose máxima por mais de 14 dias, a não ser sob supervisão e orientação médica.
“Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação
médica”. “Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Antes de usar observe o
aspecto do medicamento”.

 

Reações adversas: Diarréia ou constipação (alterações intestinais) e hipersensibilidade.

 

Conduta em caso de superdose: Dirigir-se ao posto médico para realizar os procedimentos

gerais de lavagem gástrica e tratamento geral de suporte, incluindo monitorização e controle
hidroeletrolítico,que forem necessários.
Cuidado de conservação: Fechar bem o frasco depois de usá-lo e guardá-lo em temperatura
ambiente (aproximadamente 25º C). Evite congelar a suspensão.

 

“TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS”.
MS. 1.0143.0057.022-0
Farm. Resp.: Alberto R. V. Stein – CRF-RJ 3257
Laboratório Daudt Oliveira Ltda.
Rua Simões da Mota, 57 – Rio de Janeiro – RJ
CNPJ: 33.026.055/0001-20 – Indústria Brasileira

Bula do Bisuisan em Pó (Antiácido)

BisuisanBula do BISUISAN Pó:

 

Bicarbonato de Sódio + Associações

Bicarbonato de Sódio – DCB 1113.03-8

Carbonato de Cálcio – DCB 0173.03-7

Carbonato de Magnésio – DCB 0756.02-4

Carbonato Básico de Bismuto – DCB 0132.02 -0

Mentol – DCB 0787.01-9

Extrato de Beladona – DCB 2079.56-0

Extrato de Ruibarbo – DCB 2054.21-3

 

APRESENTAÇÃO:

Pó : Frasco contendo 50 g ; caixa com 12 , 25 e 50 envelopes de 5 g .

USO ADULTO

 

FÓRMULA :

Cada colher das de chá ( 5 g ) contém :

Bicarbonato de Sódio …………………………………………………………………….. 3,231 g

Carbonato de Cálcio ………………………………………………………………………. 0,740 g

Carbonato de Magnésio ………………………………………………………………….. 0,740 g

Carbonato Básico de Bismuto ……………………………………………………….. 0,179 g

Extrato de Beladona ……………………………………………………………………….. 0,005 g

Extrato de Ruibarbo ………………………………………………………………………… 0,091 g

Mentol ……………………………………………………………………………………………… 0,004 g

Excipiente q.s.p. ……………………………………………………………………………… 5,000 g

 

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

AÇÃO :

Os distúrbio da esfera gastroduodenal são encontradiços na clínica de todos os dias. A hiperacidez gástrica é a pedra de toque destes distúrbios. Ela determina, em última análise, a diminuição da alcalinidade do sangue e, portanto , reduz o seu poder de neutralizar os ácidos normalmente formados na economia. Daí a discrasia ácida ou auto- intoxicação, com todos os seus resultados maléficos .

O papel primordial de BISUISAN é justamente combater a hiperacidez gástrica, favorecer a assimilação e a desassimilação, escopo atingido graças a sua feliz composição onde entra o Carbonato Básico de Bismuto, o Carbonato de Cálcio , o Carbonato de Magnésio , o Bicarbonato de Sódio, a Beladona, o Mentol e o Ruibarbo. Absorvente, neutralizante e antiespasmódico, BISUISAN é um verdadeiro protetor da mucosa gastroduodenal, sendo a sua indicação perfeita em todos os casos de ulcerações gastrintestinais, gastrites, hipercloridrias ( azias , aerofagias , etc. ) .

 

CONSERVAR O PRODUTO AO ABRIGO DA LUZ , CALOR E UMIDADE .

PRAZO DE VALIDADE : 36 Meses .

 

NÃO TOME MEDICAMENTO COM PRAZO DE VALIDADE VENCIDO . PODE SER PERIGOSO À SUA SAÚDE .

INFORME SEU MÉDICO A OCORRÊNCIA DE GRAVIDEZ NA VIGÊNCIA DO TRATAMENTO OU APÓS SEU TÉRMINO .

INFORMAR AO MÉDICO SE ESTÁ AMAMENTANDO .

SIGA ORIENTAÇÃO DO SEU MÉDICO , RESPEITANDO SEMPRE OS HORÁRIOS , AS DOSES E A DURAÇÃO DO TRATAMENTO .

NÃO INTERROMPER O TRATAMENTO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO.

INFORME SEU MÉDICO SOBRE QUALQUER MEDICAMENTO QUE ESTEJA USANDO,ANTES DO INÍCIO,OU DURANTE O TRATAMENTO

INFORMAR AO MÉDICO O APARECIMENTO DE REAÇÕES DESAGRÁDAVEIS .

 

“TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.”

“NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO À SUA SAÚDE .”

 

INFORMAÇÕES TÉCNICAS :

 

INDICAÇÕES : No tratamento das gastrites e suas manifestações . Medicação antiácida .

 

CONTRA INDICAÇÕES : Nos estados edematosos , nas nefrites , na alcalose , na albuminúria , nas anemias .

 

PRECAUÇÕES : Não apresenta .

 

REAÇÕES ADVERSAS : Ainda não são conhecidas a intensidade e freqüência das reações adversas .

 

POSOLOGIA : O conteúdo de um envelope ou uma colher das de chá ( 5 g ) , dissolvidos em 1/2 copo com água , 3 vezes ao dia , de preferência às principais refeições e à noite .

 

CONDUTA NA SUPERDOSAGEM : Na eventualidade da ingestão acidental de doses muito acima das preconizadas , recomenda – se adotar as medidas habituais de controle das funções vitais.

 

“SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR ; NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS , PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA .”

 

Atendimento ao Consumidor: 0800 171710 ( ligação gratuita )

Nº de lote , Data de fabricação , Prazo de validade : Vide cartucho .

Reg. M.S.: 1.2283.0088

Farm. Resp.: Dr. Takashi Higashinaka – CRF – SP nº 4363

DM Indústria Farmacêutica Ltda .

Av. Fernando Cerqueira César Coimbra, 1000

Barueri – SP – CNPJ nº 67.866.665/0002-34

Indústria Brasileira

MODELO DE ROTULAGEM

BISUISAN – PÓ

( Cartucho )

Bisuisan

Bicarbonato de Sódio + Associações

Azia, Gastrites e Má digestão

Contém 12 envelopes.

Apresentação: 12 envelopes.

Fórmula : Cada envelope contém :

Carbonato de Bismuto ……………………………………………………………………….. 0,179 g

Carbonato de Cálcio …………………………………………………………………………… 0,740 g

Carbonato de Magnésio ……………………………………………………………………… 0,740 g

Bicarbonato de Sódio …………………………………………………………………………. 3,231 g

Extrato de Beladona ……………………………………………………………………………. 0,005 g

Extrato de Ruibarbo …………………………………………………………………………….. 0,091 g

Mentol ………………………………………………………………………………………………….. 0,004 g

Excipiente q.s.p. ………………………………………………………………………………….. 5,000 g

Posologia e Modo de usar : 1 envelope em ½ copo de água, nas principais refeições e à noite, ao deitar.

Indicações, Contra indicações e Efeitos colaterais : Vide Bula.

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz direta e umidade.

“TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.”

“SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR; NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.”

Atendimento ao Consumidor : 0800 171710 ( Ligação Gratuita )

Reg. M.S.: 1.2283.0088.002-0

Farm. Resp.: Dr. Takashi Higashinaka – CRF – SP nº 4363

DM Indústria Farmacêutica Ltda .

Av. Fernando Cerqueira César Coimbra, 1000

Barueri – SP

CNPJ nº 67.866.665/0002-34

Indústria Brasileira

Fab.:

Val.:

Lote:

* Espaço para código de barra e raspadinha

 

MODELO DE ROTULAGEM

 

BISUISAN PÓ

( Envelope )

Bisuisan

Bicarbonato de Sódio + Associações

Azia, Gastrites e Má digestão.

Peso Líq.: 5 g

Fórmula : Cada envelope contém:

Carbonato de Bismuto ……………………………………………………………………….. 0,179 g

Carbonato de Cálcio …………………………………………………………………………… 0,740 g

Carbonato de Magnésio ……………………………………………………………………… 0,740 g

Bicarbonato de Sódio …………………………………………………………………………. 3,231 g

Extrato de Beladona ……………………………………………………………………………. 0,005 g

Extrato de Ruibarbo …………………………………………………………………………….. 0,091 g

Mentol ………………………………………………………………………………………………….. 0,004 g

Excipiente q.s.p. ………………………………………………………………………………….. 5,000 g

Modo de Usar : 1 envelope em ½ copo de água, nas principais refeições e à noite, ao deitar.

” TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS “.

“SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR; NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA”.

Atendimento ao Consumidor : 0800 171710 ( Ligação Gratuita )

Reg. M.S.: 1.2283.0088

Farm. Resp.: Dr. Takashi Higashinaka – CRF – SP nº 4363

DM Indústria Farmacêutica Ltda .

Av. Fernando Cerqueira César Coimbra, 1000

Barueri – SP

CNPJ nº 67.866.665/0002-34

Indústria Brasileira

Bula do Estomazil (Antiácido)

EstomazilBula do Estomazil:

Estomazil Bula – H1 BEALM
MODELO DE ROTULAGEM
ESTOMAZIL
(Bula)
ESTOMAZIL
bicarbonato de sódio 2,31 g – carbonato de sódio 0,45 g – ácido cítrico 2,19 g

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:
Pó Efervescente nos sabores abacaxi, laranja e morango.
Display contendo 50 envelopes impermeabilizados com 5g.

USO ADULTO
COMPOSIÇÃO :
Cada envelope (5,0 g) do produto no sabor abacaxi contém:
bicarbonato de sódio (DCB 1249) …………………………………………… 2,31 g
carbonato de sódio (DCB 1752) …………………………………………….. 0,45 g
ácido cítrico (DCB 0134) ……………………………………………………….. 2,19 g
excipiente* q.s.p. …………………………………………………5,00 g
* essência de abacaxi, corante CI nº 19.140 e aspartame.
Cada envelope (5,0 g) do produto no sabor laranja contém:
bicarbonato de sódio (DCB 1249)……………………………………………. 2,31 g
carbonato de sódio (DCB 1752) …………………………………………….. 0,45 g
ácido cítrico (DCB 0134) ………………………………………………………. 2,19 g
excipiente* q.s.p. …………………………………………………5,00 g
* essência de laranja, corante CI nº 19.140, corante CI nº 16.185 (bordeaux) e aspartame.
Cada envelope (5,0 g) do produto no sabor morango contém:
bicarbonato de sódio (DCB 1249)……………………………………………. 2,31 g
carbonato de sódio (DCB 1752) …………………………………………….. 0,45 g
ácido cítrico (DCB 0134) ………………………………………………………. 2,19 g
excipiente* q.s.p. …………………………………………………5,00 g
* essência de morango, corante CI nº 16.185 (bordeaux) e aspartame.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE:
Ação esperada do medicamento: o produto atua aliviando a azia e o mal-estar.
Os sinais de melhora nos sintomas podem ocorrer em um prazo variável de dias, após o início do tratamento.
Seu médico é a pessoa adequada para dar-lhe mais informações sobre o tratamento; siga sempre suas orientações.
Não devem ser utilizadas doses superiores às recomendadas.
A interrupção repentina deste medicamento não causa efeitos desagradáveis, nem risco, apenas cessará o efeito
terapêutico.
Cuidados de armazenamento: conservar em temperatura ambiente (temperatura entre 15ºC e 30ºC) e proteger da
luz e umidade.
Prazo de Validade: 24 meses a partir da data de fabricação.
Ao comprar qualquer medicamento, verifique o prazo de validade.
Atenção: Não use medicamento com prazo de validade vencido. Além de não obter o efeito desejado, você poderá
prejudicar sua saúde.
Gravidez e Lactação: informe ao seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu
término. Informe ao médico se está amamentando.
Cuidados de Administração: siga sempre a orientação do seu médico, respeitando os horários, as doses e a
duração do tratamento.Estomazil Bula – H1 BEALM
Interrupção do Tratamento: não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Reações Adversas: em alguns casos o produto pode produzir, transitórias na maioria das vezes, algumas reações
desagradáveis. Podem ocorrer cólicas estomacais, eructação e flatulência. Informe ao seu médico o aparecimento de
reações desagradáveis. O uso excessivo de bicarbonato pode levar a alcalose metabólica, principalmente em
pacientes com disfunção renal.
“TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.”
Durante o tratamento, recomenda – se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas.
Contra-Indicações: o produto é contra-indicado para pacientes que apresentarem antecedentes de
hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula.
Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.
“NÃO TOME MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER
PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE.”

INFORMAÇÕES TÉCNICAS:
Características Químicas e Farmacológicas: a fórmula do produto é uma apresentação atualizada da antiga
Poção gasosa ou Poção de Riviere em que eram administradas alternadamente a solução I, alcalina, e a II, de ácido
cítrico, para que o citrato de sódio fosse formado no estômago com o desprendimento do gás carbônico.
Os componentes da fórmula reagem ao serem dissolvidos na água, formando cerca de 2,9 g de citrato de sódio.
O citrato de sódio formado possui propriedades diurética, alcalina e laxativa suave, e a solução aquosa levemente
alcalina (pH 8,0-8,5), com a presença do gás carbônico formado na reação, praticamente neutraliza essa pequena
alcalinidade.
Como alcalinizante, o citrato de sódio apresenta vantagem em relação a outras substâncias, pois ao reagir com o
ácido clorídrico do suco gástrico, forma cloreto de sódio e o ácido cítrico, um ácido fraco que não provoca o efeito
B “rebound”, isto é, uma alcalinização excessiva com o estímulo fisiológico da liberação do ácido clorídrico do suco
gástrico.
O citrato de sódio, quando tomado por via oral, é oxidado nos tecidos e parcialmente excretado como dióxido de
carbono; aumenta a reserva alcalina e torna o sangue e a urina mais alcalinos, possuindo um remoto efeito do
bicarbonato de sódio sem sua ação neutralizante da secreção gástrica. Como o citrato de sódio é absorvido mais
facilmente que o tartarato de sódio, sua ação laxativa é menos nítida.
O citrato de sódio pode ser empregado no tratamento de condições inflamatórias da bexiga, por tornar a urina
alcalina e prevenir a cristalúria durante o tratamento com medicamentos com tendência a cristalizar na urina, como
as sulfonamidas. Por outro lado, o bicarbonato de sódio neutraliza o ácido do estômago com a produção de dióxido
de carbono.

Indicações: como eupéptico para aliviar azia e o mal-estar.

Contra-indicações: na posologia indicada não são observados efeitos colaterais, embora em doses maiores possa
ser observado efeito laxativo e ligeira alcalose.

Precauções/Advertências: a administração do produto deve ser cuidadosa em pacientes com doenças crônicas,
sob rigorosa supervisão médica. É recomendado que o bicarbonato não seja administrado a pacientes com alcalose
metabólica ou respiratória, hipocalcemia ou hipocloridria. Sais de sódio devem ser administrados com cuidado a
pacientes com insuficiência cardíaca, edema, disfunção renal, hipertensão ou aldosteronismo.
Interações Medicamentosas: ainda não foram totalmente relacionadas as interações do produto com outras
drogas e/ou medicamentos.

Reações Adversas e Efeitos Colaterais: ainda não são conhecidas a intensidade e freqüência das reações adversas.
Ocasionalmente podem ocorrer cólicas estomacais, eructação e flatulência.

“ESTE PRODUTO CONTÉM O CORANTE AMARELO DE TARTRAZINA QUE PODE CAUSAR
REAÇÕES DE NATUREZA ALÉRGICA, ENTRE AS QUAIS ASMA BRÔNQUICA,Estomazil Bula – H1 BEALM
ESPECIALMENTE EM PESSOAS ALÉRGICAS AO ÁCIDO ACETIL SALICÍLICO.” (apenas para as
apresentações laranja e abacaxi)

Posologia e Modo de Usar: dissolver o conteúdo do envelope em meio copo d’água, deixar completar a
efervescência e beber de uma vez. Para as indicações propostas, azia, má digestão, com cefalalgias, a dose contida
em um envelope é suficiente, podendo ser repetida em caso de necessidade, pois o citrato de sódio apresenta uma
segurança no seu emprego tanto por via oral, quando indicado por via endovenosa, fazendo parte da solução
anticoagulante nos bancos de sangue.
Superdosagem: da eventual superdosagem acidental, imediatamente suspender a medicação e procurar assistência
médica.
Recomenda-se tratamento de suporte sintomático.
Pacientes Idosos: não foram relatadas restrições quanto ao uso do produto em pacientes maiores que 65 anos de
idade.
“SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR; NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS,
PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.”
Venda sem prescrição médica.
Número do lote, data de fabricação e prazo de validade: vide display
Atendimento ao Consumidor: 080077 17017 (Ligação Gratuita)
Reg. M.S. – 1.7287.0024
Farm. Resp.: Dr. Carlos Takashi Maki – CRF – SP nº 5606
Hypermarcas S.A.
Av. Fernando Cerqueira César Coimbra, 1000 – Barueri – SP
CNPJ nº 02.932.074/0013-25
Indústria Brasileira
Marca Registrada

Bula do Eno (Sal de Fruta)

Eno-Sal-de-FrutaBicarbonato Sodio+ Carbonato Sodio+Acido Citrico+Ciclam Sodico

 

Bula do Eno:

Bula de Sal de frutas Eno

Bula do remédio Sal de frutas Eno. Classe terapêutica dos Antiacidos. Princípios Ativos Ácido Cítrico, Bicarbonato de Sódio e Carbonato de Sodio.

Indicação

Para quê serve Sal de frutas Eno?

O sal de frutas Eno, é indicado para alívio de azia, má digestão e outros transtornos estomacais, tais como excesso de acidez do estômago e indigestão ácida.

Uso adulto e pediátrico acima de 12 anos – Uso oral

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Você não deve tomar Sal de Fruta Eno se tiver história de alergia a quaisquer componentes da fórmula, se tiver pressão alta, problemas no fígado, coração ou rins ou se seguir uma dieta restrita em sódio.

Farmacocinética

Como funciona este medicamento?

Os componentes do Sal de Fruta Eno, quando dissolvidos em água, reagem entre si, produzindo um sal de efeito antiácido, capaz de iniciar a redução da acidez do estômago em 6 segundos.

Posologia

Como usar Sal de frutas Eno?

Quando os sintomas ocorrerem, você deve dissolver 5 g (conteúdo de 1 envelope ou 1 colher de chá) de Sal de Fruta Eno em um copo pequeno de água (200 ml), esperar completar a efervescência e beber de uma vez, podendo repetir o uso após 2 horas, se necessário.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

Este medicamento pode causar algumas reações indesejáveis, tais como eructação (arroto), flatulência (gases), distensão abdominal e irritação gastrointestinal leve.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Você não deve tomar mais do que a dose máxima diária recomendada de 2 envelopes ou 2 colheres de chá deste medicamento a cada 24 horas e não deve utilizar este medicamento por mais de 14 dias seguidos.

Se os sintomas persistirem ou piorarem, procure seu médico.

É importante atentar para o conteúdo de sódio deste medicamento, que equivale a 0,85 g a cada 5 g de pó efervescente.

Este medicamento reduz a acidez do estômago e pode interferir na absorção de outros medicamentos, que devem ser tomados em horário diferente.

Eno na gravidez e lactação: se você está grávida ou amamentando, consulte seu médico antes de utilizar este medicamento.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Interações Medicamentosas

A capacidade de neutralização ácida do Sal de Fruta Eno pode alterar o perfil de absorção da alguns medicamento que sofrem influência do pH.

Em geral, é uma medida prudente evitar a administração concomitante de antiácidos e fármacos destinados a absorção sistêmica.

A maioria das interações pode ser evitada se os antiácidos forem tomados 2 horas antes ou depois da ingestão de outros medicamentos.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

A superdosagem pode causar eructação (arrotos) e distúrbios gastrointestinais.

A alta superdosagem pode levar à sobrecarga de sódio e à alcalose metabólica, que
pode causar agitação, fraqueza, sede, diminuição da salivação, tontura, dor de cabeça e risco de hipotensão e taquicardia.

A ingestão de pó efervescente puro pode causar irritação gástrica, liberação de gás e risco
de perfuração estomacal.

O tratamento consiste em medidas de suporte sintomático e geral.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Composição

Cada 5 g de pó efervescente contém:

  • Sal de Fruta Eno: bicarbonato de sódio (2,30 g), carbonato de sódio (0,50 g), ácido cítrico (2,20 g).
  • Sal de Fruta Eno sabor guaraná: bicarbonato de sódio (2,25 g), carbonato de sódio (0,50 g), ácido cítrico (2,14 g), sacarina sódica, aroma guaraná e corante caramelo.
  • Sal de Fruta Eno sabor laranja: bicarbonato de sódio (2,15 g), carbonato de sódio (0,50 g), ácido cítrico (2,15 g), ciclamato de sódio, aroma laranja e FD&C amarelo Nº 6 (CI 15985).
  • Sal de Fruta Eno sabor limão: bicarbonato de sódio (2,31 g), carbonato de sódio (0,50 g), ácido cítrico (2,13 g), sacarina sódica, aroma limão e amarelo de quinolina.
  • Sal de Fruta Eno sabor abacaxi: Cada 5 g de pó efervescente contém bicarbonato de sódio (2,28 g), carbonato de sódio (0,49 g), ácido cítrico (2,17 g), sacarina sódica, aroma abacaxi, maltodextrina e amarelo de quinolina.

Apresentação:

Pó efervescente em envelopes de 5 g e frascos de 100 g.

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

Você deve conservar Sal de Fruta Eno em temperatura ambiente (entre 15ºC e 30ºC), protegido da umidade.

Guarde-o em sua embalagem original.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.

Aspecto físico:

Sal de Fruta Eno é um pó efervescente solúvel em água.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

Você deve usar Sal de Fruta Eno apenas quando os sintomas ocorrerem.

Não tome doses com intervalo menor do que 2 horas e não exceda a dose máxima diária recomendada.

Laboratório

GlaxoSmithKline Brasil Ltda.

SAC: 0800 701 2233

Dizeres Legais

MS 1.0107.0056

Farm. Resp.: Edinilson da Silva Oliveira CRF-RJ 18875.

SAC 0800 0211529

Bula do Engov

EngovBula do Engov:

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

ENGOV

maleato de mepiramina 15,0 mg – hidróxido de alumínio 150,0 mg – ácido acetilsalicílico 150,0 mg – cafeína 50,0 mg

APRESENT AÇÃO

Comprimido

Display contendo 25 envelopes com 6 comprimidos.

USO ORAL USO ADULTO

COMPOSIÇÃO:

Cada comprimido contém:

maleato de mepiramina ……………………………………………………………………. 15,0 mg (equivalente a 10,7 mg de mepiramina)
hidróxido de alumínio ……………………………………………………………………. 150,0 mg ácido acetilsalicílico ………………………………………………………………………. 150,0 mg cafeína ……………………………………………………………………………………………. 50,0 mg excipientes q.s.p ………………………………………………………………………. 1 comprimido

Excipientes: amido, sacarose, corantes C.I.no 19.140, C.I.no 16.185 e C.I.no 73.015, dióxido de silício e estearato de magnésio.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

ENGOV é indicado para o alívio dos sintomas de ressaca leve a moderada causada após o consumo de bebidas alcoólicas. Os sintomas incluem dores de cabeça, náuseas, tontura, vômito, sensação de desconforto, dor de estômago, irritabilidade, dificuldade de concentração, fadiga e mialgia (dores musculares).

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Esse medicamento atua como antiácido, como analgésico (alivia as dores), antiinflamatório e antiemético (ação nas náuseas).
Atua ainda como estimulante suave do Sistema Nervoso Central que associado à analgésicos auxilia no alívio da dor.

O tempo de inicio da ação deste medicamento varia conforme o histórico de cada paciente. Em ressacas leves a moderadas, sabe-se que em 60 minutos, após sua ingestão, tem-se o efeito esperado do medicamento.

1/5

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Este medicamento é contra-indicado para pacientes com histórico de alcoolismo. A utilização somente é indicada no aparecimento dos sintomas provenientes da ressaca. Este medicamento não deve ser utilizado por pacientes que apresentarem antecedentes de hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula.

“Este medicamento é contra-indicado para menores de 12 anos.”
“Este medicamento é contra-indicado nos primeiros três meses de gestação”.

“Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.”

“Este produto contém o corante amarelo de tartrazina que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais a asma brônquica”.

“Atenção diabéticos: contém açúcar”.

Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.

“Crianças ou adolescentes não devem usar esse medicamento para catapora ou sintomas gripais antes que um médico seja consultado sobre a Síndrome de Reye.”

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

A administração deve ser cautelosa nos pacientes com função renal comprometida como ocorre com outros medicamentos.

“Este medicamento é contra-indicado para menores de 12 anos.”
“Este medicamento é contra-indicado nos primeiros três meses de gestação”.

“Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.”

A amamentação deve ser evitada durante e até 48 horas após o uso deste medicamento devido a possível excreção pelo leite materno.

“Este produto contém o corante amarelo de tartrazina que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais a asma brônquica”.

“Atenção diabéticos: contém açúcar”.

Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.

2/5

“Crianças ou adolescentes não devem usar esse medicamento para catapora ou sintomas gripais antes que um médico seja consultado sobre a Síndrome de Reye.”

Interações Medicamentosas. O efeito do hidróxido de alumínio, presente neste medicamento, sobre a absorção de outras drogas é muito incerto, pois existem muitas variáveis que podem ser determinantes do efeito geral. A administração de hidróxido de alumínio interfere ou reduz a absorção de algumas drogas inclusive agentes colinérgicos (pilocarpina, muscarina), barbituratos (flurazepam, nitrazepam,etc), digoxina, quinina, quinidina, varfarina, tetraciclínos (mianserina, maprotilina e mirtazapina) e vitaminas.

Alguns efeitos do ácido acetilsalicílico, também presente neste medicamento, no trato gastrintestinal podem ser potencializados pelo álcool. Pode ser aumentada a atividade dos anticoagulantes orais (warfarina, fenprocumona e fenindiona) como dos cumarínicos e a atividade hipoglicemiante das sulfoniluréias (glimepirida), Os anticoagulantes podem acentuar o efeito hemorrágico do ácido acetilsalicílico sobre a mucosa gástrica. O ácido acetilsalicílico diminui o efeito dos agentes uricosúricos como a probenecida e a sulfinpirazona. Barbitúricos e outros sedativos podem mascarar os sintomas respiratórios da superdosagem com ácido acetilsalicílico e tem sido relatado aumento da toxicidade daqueles.

“Este medicamento pode causar doping”.

“Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.”

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

“Evitar calor excessivo (temperatura superior a 40°C) e proteger da luz e umidade.”

“Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.”

“Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.”

ENGOV apresenta-se em comprimido de duas camadas violeta e amarela, inodoro.

“Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.”

“Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.”

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

USO ORAL USO ADULTO

Este medicamento deve ser ingerido da seguinte forma: – Tomar de 1 a 4 comprimidos por dia.

3/5

Este medicamento dever ser utilizado até que haja o alívio dos sintomas da ressaca (geralmente o período de 24 horas após aparecer os sintomas), sempre respeite a dosagem recomendada.

Períodos maiores de uso deste medicamento, somente através de orientação médica.

“Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.”

7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Não há motivos significativos para se preocupar caso esqueça de utilizar o medicamento. Caso necessite utilizá-lo novamente, retome o seu uso da maneira recomendada, até o limite de 4 vezes ao dia.

“Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião- dentista.”

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

O uso conforme a posologia proposta não apresentou em estudo controlado qualquer reação adversa do medicamento.

Pacientes com história de reação de hipersensibilidade a outras drogas ou substâncias podem constituir um grupo de maior risco e apresentar efeitos colaterais mais intensos, até mesmo choque. Neste caso, o tratamento deve ser imediatamente suspenso e devem-se tomar as providências médicas adequadas.

Quanto ao ácido acetilsalicílico em geral.
O uso prolongado do ácido acetilsalicílico em altas doses tem sido associado com necrose papilar renal.

Quanto ao hidróxido de alumínio em geral.

Altas doses de hidróxido de alumínio podem provocar obstrução intestinal, principalmente em pacientes com problemas renais agudos.

Quanto ao Maleato de mepiramina em geral

O efeito mais comumente apresentado é sedação.
Pacientes portadores de dermatite de contato pela etilenodiamina, devido às semelhanças estruturais, devem evitar a piperazina e a hidroxizina.

Quanto a cafeína em geral

Algumas reações referem-se principalmente aos sistemas nervoso central e circulatório que são: insônia, agitação e excitação como sintomas iniciais, que podem progredir até leve delírio; zumbidos, músculos trêmulos e tensos, taquicardia e respiração acelerada.

“Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.”

4/5

9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Não devem ser utilizadas doses superiores às recomendadas. A interrupção repentina deste medicamento não causa efeitos desagradáveis, nem risco, apenas cessará o efeito terapêutico.

Na superdosagem pode ocorrer sedação excessiva, tontura, agitação, tremores, acompanhado de náuseas e vômitos.

É razoável nos casos de superdosagem assumir procedimentos de lavagem gástrica. Deverá ser aplicado também um tratamento para reposição de fluídos e eletrólitos perdidos, correção da acidose e administração de glicose.

“Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.”

DIZERES LEGAIS

Reg. MS – 1.7287.0036
Farm. Resp.: Carlos Takashi Maki – CRF – SP no 5606 Hypermarcas S/A
Av. Fernando Cerqueira César Coimbra, 1000 – Barueri – S.P. CEP: 06465-090
CNPJ no 02.932.074/0013-25

Indústria Brasileira Marca Registrada

Atendimento ao Consumidor: 080077-17017 (Ligação Gratuita)

“Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas procure orientação médica”

“Esta bula foi aprovada pela Anvisa em (dia/mês/ano)”

5/5