Bula do Terramicina (Antibiótico)

TerramicinaBula do Terramicina®:
com sulfato de polimixina B
cloridrato de oxitetraciclina e sulfato de polimixina B
Pomada Oftálmica

 

PARTE I

 

IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO
Nome: Terramicina® com sulfato de polimixina B – pomada oftálmica.
Nome genérico: cloridrato de oxitetraciclina e sulfato de polimixina B.
Forma farmacêutica e apresentação:
Terramicina® com sulfato de polimixina B – pomada oftálmica em embalagens contendo 1
bisnaga com 3,5 g.

 

USO ADULTO

 

USO OFTÁLMICO
Composição:
Cada grama de Terramicina® com sulfato de polimixina B – pomada oftálmica contém
cloridrato de oxitetraciclina e sulfato de polimixina B equivalente a 5 mg de oxitetraciclina
base e 10.000 U de polimixina B.
Excipientes: óleo mineral e petrolato branco.

PARTE II
INFORMAÇÕES AO PACIENTE
Terramicina® com sulfato de polimixina B – pomada oftálmica é indicada no
tratamento de infecções oculares superficiais, envolvendo a conjuntiva e/ou a
córnea, devido a microrganismos suscetíveis.
Terramicina® com sulfato de polimixina B – pomada oftálmica deve ser conservada
bem fechado, em temperatura ambiente (entre 15 e 30° C), protegida da luz.
O prazo de validade está indicado na embalagem externa do produto. Não use
medicamento com o prazo de validade vencido, pode ser perigoso para sua saúde.
Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após
o seu término. Terramicina® com sulfato de polimixina B – pomada oftálmica, deve
ser utilizada durante a gravidez somente quando os possíveis benefícios superarem
os potenciais riscos.
Informe ao seu médico se estiver amamentando. Devido às possíveis reações
adversas em lactentes, deve-se ou descontinuar a amamentação ou o uso do
medicamento, dependendo da importância do medicamento para a mãe.
A pomada deve ser utilizada em pequena quantidade (aproximadamente 1 cm)
dentro do saco conjuntival da pálpebra inferior, 4 a 6 vezes/dia até a cura completa
da infecção. Portanto, a duração do tratamento pode variar de um dia até várias
semanas, dependendo da natureza e da gravidade da infecção. Deve-se tomar
cuidado para não contaminar o orifício da bisnaga durante a aplicação do
medicamento.
Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a
duração do tratamento.
Não interrompa o tratamento sem o conhecimento de seu médico.
Informe ao seu médico o aparecimento de qualquer reação desagradável durante o
tratamento com Terramicina® com sulfato de polimixina B – pomada oftálmica, tais
como reações alérgicas, incluindo dermatite de contato, aumento do
lacrimejamento, sensação transitória de picada, queimação e sensação de corpo
estranho no olho (vide “Reações Adversas”).
Terramicina® com sulfato de polimixina B – pomada oftálmica é contra-indicada em
casos de hipersensibilidade às tetraciclinas, à polimixina B ou a qualquer
componente da fórmula.
É muito importante informar ao seu médico caso esteja utilizando outros
medicamentos antes do início ou durante o tratamento com Terramicina® com
sulfato de polimixina B – pomada oftálmica.

Logo após aplicação de Terramicina® com sulfato de polimixina B – pomada
oftálmica, pode ocorrer um curto período de menor acuidade visual, por isso devese
ter precaução ao dirigir ou operar máquinas durante este período.

 

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

 

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER
PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.

PARTE III

 

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Propriedades Farmacodinâmicas
A oxitetraciclina é um antibiótico da família das tetraciclinas proveniente do metabolismo
do Streptomyces rimosus. A oxitetraciclina é primariamente bacteriostática e exerce ação
antimicrobiana por inibição da síntese protéica, sendo ativa contra uma ampla variedade
de organismos Gram-negativos e Gram-positivos.
Os fármacos da classe das tetraciclinas têm espectro antimicrobiano semelhante e é
comum haver resistência cruzada entre eles.
O sulfato de polimixina B, pertencente ao grupo de antibióticos derivados do Bacillus
polymyxa, é bactericida, sendo sua ação exclusivamente contra organismos Gramnegativos.
Acredita-se que sua ação se dá por alteração na estrutura da membrana
bacteriana, resultando em um extravasamento dos componentes intracelulares
essenciais. É particularmente eficaz contra Pseudomonas aeruginosa e Haemophilus
aegyptius, freqüentemente encontrados em infecções oculares.
Assim, a combinação de oxitetraciclina e sulfato de polimixina B é uma associação
antimicrobiana particularmente eficaz contra organismos causadores de infecções
primárias ou secundárias.

 

Propriedades Farmacocinéticas
Oxitetraciclina
Em um estudo utilizando-se coelhos com suas córneas escoriadas foram detectadas
concentrações de 28 mcg/mL de cloridrato de oxitetraciclina no humor aquoso, 30 minutos
após lavagem do olho por 5 minutos com solução contendo 5 mg/mL de oxitetraciclina.
Polimixina B
A polimixina B é pouco absorvida pelas mucosas. Em um estudo em coelhos, foram
detectadas concentrações de 0,1 mcg/mL de polimixina B no humor aquoso e humor
vítreo após 6 aplicações tópicas de polimixina B 0,25%, uma a cada 10 minutos.

 

INDICAÇÕES
Terramicina® com sulfato de polimixina B – pomada oftálmica é indicada no tratamento de
infecções oculares superficiais, envolvendo a conjuntiva e/ou a córnea, devido a
microrganismos suscetíveis.

 

CONTRA-INDICAÇÕES
Terramicina® com sulfato de polimixina B – pomada oftálmica é contra-indicada nos
casos de hipersensibilidade às tetraciclinas, à polimixina B ou a qualquer
componente da fórmula.

ADVERTÊNCIAS E PRECAUÇÕES
Assim como ocorre com outros antibióticos, a Terramicina® pode resultar no
desenvolvimento de organismos não suscetíveis, incluindo fungos. É essencial a
observação constante do paciente para esta possibilidade. Caso novas infecções devido a
bactérias ou fungos não suscetíveis surjam durante o tratamento, medidas adequadas
devem ser tomadas.
A aplicação tópica de Terramicina com polimixina B deve ser complementada com a
administração sistêmica em casos de infecções graves ou que não respondam à terapia
tópica isolada.

 

Uso durante a Gravidez
Não há estudos controlados disponíveis com o uso de tetraciclinas tópicas em mulheres
grávidas. O uso de tetraciclinas sistêmicas em mulheres grávidas tem resultado no
retardo do desenvolvimento do esqueleto e no crescimento ósseo nos fetos. No entanto,
as tetraciclinas tópicas devem ser usadas durante a gravidez somente quando os
possíveis benefícios superarem os potenciais riscos.

 

Uso durante a Lactação
Não se sabe se as tetraciclinas aplicadas topicamente são encontradas no leite materno.
As tetraciclinas são encontradas no leite materno após administração sistêmica. Devido
ao potencial de reações adversas sérias em lactentes, deve-se decidir entre a
descontinuação da amamentação ou do medicamento, considerando a importância do
medicamento para a mãe.

 

Uso em Crianças
A administração sistêmica de tetraciclinas durante o desenvolvimento dos dentes (metade
final da gravidez, infância e crianças até 8 anos) pode causar descoloração permanente
dos dentes, assim como retardo no desenvolvimento do esqueleto. Hipoplasia do esmalte
dos dentes tem sido relatada. Embora estes efeitos sejam improváveis de ocorrer após a
aplicação tópica de tetraciclinas devido a baixas doses utilizadas a possibilidade de
ocorrência destes efeitos deve ser considerada.
Efeitos na Habilidade de Dirigir ou Operar Máquinas
Não é esperado que preparações tópicas de oxitetraciclina apresentem influência na
habilidade de dirigir ou operar máquinas. Entretanto, logo após a aplicação oftálmica,
pode ocorrer um curto período de menor acuidade visual.

 

REAÇÕES ADVERSAS
A oxitetraciclina é um antibiótico de baixa toxicidade. Reações alérgicas, incluindo
dermatite de contato, devido à hipersensibilidade ao fármaco, têm sido relatadas. Se tais
reações ocorrerem, o tratamento deverá ser interrompido.
Aumento do lacrimejamento, sensação transitória de picada ou queimação e sensação de
corpo estranho no olho têm sido relatados ocasionalmente com tetraciclinas oftálmicas.

 

POSOLOGIA
A pomada deverá ser aplicada em pequena quantidade (aproximadamente 1 cm), dentro
do saco conjuntival da pálpebra inferior, 4 a 6 vezes ao dia, até a cura completa da
infecção. A duração do tratamento pode variar de um dia até várias semanas,
dependendo da natureza e da gravidade da infecção.
No caso de blefarites, as crostas devem ser removidas antes da aplicação da pomada. Na
profilaxia, o mesmo procedimento deve ser adotado no dia anterior à operação e por
vários dias subseqüentes.
Deve-se tomar cuidado para não contaminar o orifício da bisnaga durante a aplicação do
medicamento.

 

SUPERDOSAGEM
Não têm sido relatados casos de superdosagem com o uso de oxitetraciclina tópica.

PARTE IV
MS – 1.0216.0024
Farmacêutica Responsável: Raquel Oppermann – CRF-SP nº 36144
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.
Número de lote e data de fabricação: vide embalagem externa.
LABORATÓRIOS PFIZER LTDA.
Av. Monteiro Lobato, 2.270
CEP 07190-001 – Guarulhos – SP
CNPJ nº 46.070.868/0001-69
Indústria Brasileira.
Fale Pfizer 0800-16-7575
www.pfizer.com.br
TOF01b