Bula do Estomanol (Antiácido)

EstomanolBula do ESTOMANOL:

 

Apresentação
Envelope de alumínio e polietileno contendo 5g de granulado.
Antiácido, Digestivo.
Uso Adulto e Pediátrico

 

Composição
Cada envelope (5g) contém:
Bicarbonato de Sódio………………………………..2,31g
Carbonato de Sódio………………………………….0,45g
Ácido Cítrico……………………………………………2,19g
Aspartame……………………………………………0,024g
Aroma sólido de abacaxi………………………….0,025g
Corante amarelo tartrazina……………………….0,001g

 

Informações ao paciente
* Ação esperada do medicamento: Alívio rápido da azia e má digestão.
* Conservação: Manter o produto em sua embalagem original, a temperatura ambiente (entre 15 e
30°), protegido da umidade.
* Prazo de validade: Validade de 24 meses, a partir da data de fabricação, observada a forma
adequada de conservação.
Não use medicamentos com prazo de validade vencido, pode ser prejudicial à sua saúde.

 

Gravidez e amamentação:
Informe seu médico.

 

Cuidados na administração:
Siga a orientação do seu médico, respeite os horários, as doses e a duração do tratamento.
Não ingerir leite junto com o medicamento.

 

Interrupção do tratamento:
Não interromper o tratamento sem consultar seu médico.
Reações adversas / efeitos colaterais / alterações de exames laboratoriais:
Informe seu médico reações desagradáveis. Altas doses em pacientes com insuficiência renal
podem levar a alcalose metabólica. O uso prolongado pode provocar hipercalcemia associada à
síndrome do leite e câimbra estomacal. Aumento da sede.

 

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.Ingestão simultânea com outras substâncias:
Não é recomendado seu uso com leite. Fazer um intervalo de 1 a 2 horas antes ou após a
ingestão de salicilatos, tetraciclina, sais de lítio, diuréticos, produtos com cálcio e
adrenocorticóides.

 

ATENÇÃO FENILCETONÚRICOS: CONTÉM FENILALANINA.

 

NÃO TOME MEDICAMENTOS SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER
PERIGOSO PARAA SUA SAÚDE.

 

Informação Técnica:
Características farmacológicas do medicamento:

 

Alcalinizante sistêmico: O aumento do Bicarbonato no plasma é ocasionado por excesso de íons
hidrogênio durante o tamponamento. Eleva o PH sangüíneo, revertendo desta forma as
manifestações clínicas da acidose.

 

Alcalinizante urinário: O aumento da excreção livre de íons Bicarbonato na urina provoca aumento
efetivo do PH urinário. Desta forma, a urina se mantém alcalina, levando à dissolução completa de
elos de ácido úrico.

 

Antiácido: O medicamento leva a reações químicas de neutralização ou tamponamento do ácido
existente no organismo, porém sem ação direta sobre a produção. Esta ação resulta em aumento
do PH do conteúdo estomacal, levando ao alívio dos sintomas da hiperacidificação. A eliminação
do produto se dá por via renal.

 

Indicações:
Tratamento sintomático de distúrbio gastrintestinais (azia e má disgestão). Auxiliar no tratamento
de úlcera péptica.

 

Contra-indicações:
Pacientes com conhecida hipersensibilidade aos componentes da formulação (principalmente
fenilalanina).
Gravidez
Na lactação, usar com cautela.
Úlcera duodenal.
Insuficiência renal.
Hipertensão arterial.
Insuficiência cardíaca incipiente ou manifesta.

 

Precauções e advertências:
Administrar com cautela em pacientes com insuficiência renal ou úlcera duodenal.
O uso prolongado pode levar a alcalose sistêmica. Pode ocorrer aumento da absorção de sódio,
causando edema.
Em caso de gravidez ou lactação na vigência do tratamento, informe seu médico.

 

Posologia:
Adultos: 1 a 2 envelopes dissolvidos em 2/3 de 1 copo de água.
Crianças de 6 a 12 anos: 1 envelope dissolvido em 2/3 de 1 copo d´água
Crianças de 4 a 6 anos: a critério do médico.Superdosagem:
Em caso de superdosagem, os riscos são pequenos. Em casos de alcalose severa, administrar
gluconato de cálcio.
SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR, NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS,
PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA