Bula do Doril (Analgésico)

DorilBula do Doril:

 

FORMAFARMACÊUTICAE APRESENTAÇÕES
Comprimido. Display contendo 25 blísteres com 6 comprimidos em cada blíster.
Cartucho contendo 20 comprimidos
USO ADULTO
USO ORAL

 

COMPOSIÇÃO
cada comprimido contém:
ácido acetilsalicílico ……………………………………………………………………………………………………………………………… 500,0 mg
cafeína …………………………………………………………………………………………………………………………………………………. 30,0 mg
excipiente* q.s.p. …………………………………………………………………………………………………………………………….. 1 comprimido
* amido e corante CI nº 45.430.

 

INFORMAÇÕES AO PACIENTE
Ação esperada do medicamento: DORIL atua no alívio da dor e redução da febre. Acafeína confere um alívio também
nas dores de cabeça. Os sinais de melhora nos sintomas podem ocorrer em um prazo variável de dias, após o início do
tratamento. Seu médico é a pessoa adequada para dar-lhe mais informações sobre o tratamento; siga sempre suas
orientações. Não devem ser utilizadas doses superiores às recomendadas. A interrupção repentina deste medicamento
não causa efeitos desagradáveis, nem risco, apenas cessará o efeito terapêutico.

 

Cuidados de armazenamento: conservar em temperatura ambiente (ambiente com temperatura entre 15ºC e 30°C)
proteger da luz e umidade.

 

Prazo de validade: 24 meses a partir da data de fabricação.
Ao comprar qualquer medicamento, verifique o prazo de validade.

 

Atenção: Não use medicamento com prazo de validade vencido. Além de não obter o efeito desejado, você poderá
prejudicar sua saúde.

 

Gravidez e Lactação: informe ao seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término.
Informe ao médico se está amamentando.
Cuidados de Administração: siga sempre a orientação do seu médico, respeitando os horários, as doses e duração do
tratamento.
Interrupção do tratamento: não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

 

Reações adversas: em alguns casos, o produto pode produzir, transitórias na maioria das vezes, algumas reações
desagradáveis. Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.

 

“TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORADO ALCANCE DAS CRIANÇAS”

 

Durante o tratamento, recomenda-se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas.

 

CONTRAINDICAÇÕES: O PRODUTO É CONTRAINDICADO PARA PACIENTES QUE APRESENTAREM
ANTECEDENTES DE HIPERSENSIBILIDADE AQUALQUER UM DOS COMPONENTES DAFÓRMULA.

 

PRECAUÇÕES: A ADMINISTRAÇÃO DO PRODUTO DEVE SER CUIDADOSA EM PACIENTES PORTADORES DE
DOENÇAS CRÔNICAS, SOB RIGOROSASUPERVISÃO MÉDICA.
“CRIANÇAS OU ADOLESCENTES NÃO DEVEM USAR ESTE MEDICAMENTO PARA CATAPORA OU SINTOMAS
GRIPAIS ANTES QUE UM MÉDICO SEJA CONSULTADO SOBRE A SÍNDROME DE REYE, UMA RARA, MAS GRAVE
DOENÇA ASSOCIADA A ESSE MEDICAMENTO.”
“INFORME AO SEU MÉDICO SOBRE QUALQUER MEDICAMENTO QUE ESTEJA USANDO, ANTES DO INÍCIO, OU
DURANTE O TRATAMENTO”.

 

“NÃO TOME MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA SUA
SAÚDE”

 
INFORMAÇÕES TÉCNICAS
CARACTERÍSTICAS QUÍMICAS E FARMACOLÓGICAS: o mecanismo de ação do produto se deve aos seus
constituintes ativos, isto é, o ácido acetilsalicílico e a cafeína. Como analgésico, o ácido acetilsalicílico eleva o limiar doloroso, admitindo-se ainda uma atividade periférica bloqueadora da bradicinina, polipeptídeo considerado o mediador
químico da dor. Nas doses normalmente indicadas para o uso do produto, não é comum ser observada a ação
corticotropinomimética dos salicilatos, isto é, a excitação da neuro-hipófise. A cafeína, na dose em que é encontrada no
produto, exerce ação produtora do estímulo dos centros psíquicos, equilibrando as propriedades terapêuticas do fármaco.

 

INDICAÇÕES
Analgésico e antitérmico.

 

CONTRAINDICAÇÕES
O ÁCIDO ACETILSALICÍLICO NÃO DEVE SER EMPREGADO EM PACIENTES PREDISPOSTOS ADISPEPSIAS, OU
SABIDAMENTE PORTADORES DE ALGUMA LESÃO DAMUCOSA GÁSTRICA. NÃO DEVE SER ADMINISTRADO A
PACIENTES COM INTOLERÂNCIA GÁSTRICA AO ÁCIDO ACETILSALICÍLICO, A PORTADORES DE LESÃO
HEPÁTICA GRAVE E A PACIENTES HEMOFÍLICOS. DEVE-SE TOMAR CUIDADO EM PACIENTES COM FUNÇÃO
RENAL COMPROMETIDA E, PARTICULARMENTE EM CRIANÇAS, QUANDO O PACIENTE ESTÁ DESIDRATADO.
COMO TODO MEDICAMENTO, O ÁCIDO ACETILSALICÍLICO É ABSOLUTAMENTE CONTRAINDICADO NOS
TRÊS PRIMEIROS MESES DE GRAVIDEZ E, APÓS ESSE PERÍODO, SÓ DEVE SER EMPREGADO NOS
CASOS DE ABSOLUTA NECESSIDADE E SOB ORIENTAÇÃO MÉDICA. NO CASO PARTICULAR DO ÁCIDO
ACETILSALICÍLICO, QUE DEVIDO A VÁRIOS MECANISMOS PROLONGA O TEMPO DE SANGRAMENTO, A SUA
ATIVIDADE E UTILIZAÇÃO É CONTRAINDICADA EM GRÁVIDAS NO FIM DA GESTAÇÃO, BEM COMO A
HEMOFÍLICOS. PELO MESMO MOTIVO, ATERAPIACOM O ÁCIDO ACETILSALICÍLICO DEVERÁ SER SUSPENSA,
NO MÍNIMO, 2 SEMANAS ANTES DE CIRURGIAS.

 

PRECAUÇÕES / ADVERTÊNCIAS
Alguns efeitos do ácido acetilsalicílico podem ser potencializados pelo álcool. Pode ser aumentada a atividade dos
anticoagulantes cumarínicos e das sulfoniluréias hipoglicemiantes. Os anticoagulantes podem acentuar o efeito
hemorrágico do ácido acetilsalicílico sobre a mucosa gástrica. A atividade do metotrexato pode ser acentuadamente
aumentada, bem como sua toxicidade. Diminui o efeito dos uricosúricos como probenecida e sulfimpirazona, barbituratos
e outros sedativos podem mascarar os sintomas respiratórios da superdosagem com o ácido acetilsalicílico. Não se
recomenda o uso em crianças abaixo de 1 ano. Crianças ou adolescentes não devem usar este medicamento para
catapora ou sintomas gripais antes que um médico seja consultado sobre a “Síndrome de Reye”, uma rara, mas grave
doença associada a esse medicamento.

 

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS
Ainda não foram totalmente relacionadas as interações do produto com outras drogas e/ou medicamentos.

 

REAÇÕES ADVERSAS E EFEITOS COLATERAIS
É POSSÍVEL A OCORRÊNCIA DE IRRITAÇÃO E LESÃO DA MUCOSA GASTRINTESTINAL, COM PERDA DE
SANGUE ASSINTOMÁTICA E EM PEQUENAS QUANTIDADES SEM SIGNIFICAÇÃO CLÍNICA. NO ENTANTO, NA
TERAPIA A LONGO PRAZO, PODE DESENVOLVER-SE ANEMIA FERROPRIVA. IRRITAÇÃO DA MUCOSA PODE
OCORRER MESMO EM DOSES BAIXAS E CAUSAR DISPEPSIAS, EROSÃO, HEMATÊMESE E MELENA. PODE
OCORRER HIPERSENSIBILIDADE MANIFESTADA PRINCIPALMENTE COMO ASMA (FREQUENTEMENTE
ASSOCIADA A PÓLIPOS NASAIS E RINITE, URTICÁRISE E OUTRAS MANIFESTAÇÕES CUTÂNEAS, EDEMA
ANGIONEURÓTICO, BRONCOPASMO PAROXÍSTICO COM DISPNÉIA). PODEM OCORRER DISCRASIAS
SANGUÍNEAS QUE INCLUEM ANEMIA APLÁSICA, AGRANULOCITOSE, GRANULOCITOPENIA E
TROMBOCITOPENIA. O USO PROLONGADO DO ÁCIDO ACETILSALICÍLICO EM ALTAS DOSES TEM SIDO
ASSOCIADO COM NECROSE PAPILAR RENAL. EVIDÊNCIAS NÃO CONCLUSIVAS RELACIONAM O USO DO
ÁCIDO ACETILSALICÍLICO COM ASÍNDROME DE REYE.

 

POSOLOGIAE MODO DE USAR
Adultos: tomar 1 a 2 comprimidos, de 4 em 4 horas, até 6 comprimidos ao dia.

 

SUPERDOSAGEM
NA EVENTUAL SUPERDOSAGEM ACIDENTAL, IMEDIATAMENTE SUSPENDER A MEDICAÇÃO E PROCURAR
ASSISTÊNCIA MÉDICA. RECOMENDA-SE TRATAMENTO DE SUPORTE SINTOMÁTICO.
PACIENTES IDOSOS
Não foram relatadas restrições quanto ao uso do produto em pacientes com mais de 65 anos de idade.

 

“SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR; NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO
MÉDICA”.

 

Venda sem prescrição médica.
Número do lote, data de fabricação e prazo de validade: vide cartucho/display ou blíster
Reg. MS 1.7817.0007 – Farm. Resp.: Dr. Carlos Takashi Maki – CRF – SPnº 5606
Fabricado por: Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S/A – Rua VPR 01, Quadra 02A, Módulo 4, DAIA –
Anápolis – GO.
Registrado por: Cosmed Indústria de Cosméticos e Medicamentos S/A – Av. Fernando Cerqueira César Coimbra,
1000 – Barueri – S.P. – CNPJ nº 61.082.426/0002-07 – Indústria Brasileira – Marca Registrada. 424054/VR3